AMIGOS CURTAM ESSE BLOG!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

SEGUIDORES ABENÇOADOS..

224
Assinantes
270
Fãs
186
Fãs
609
Seguidor

Artigos

Comentou

QUESTIONÁRIO DE DOUTRINAS 08 - A SALVAÇÃO - Part 01.

segunda-feira, 12 de novembro de 2012


DOUTRINA DA SALVAÇÃO

1. MENCIONAR OS TRÊS ASPECTOS DA SALVAÇÃO.
R: Justificação, Regeneração e Adoção, Santificação.

2. DÊ UMA EXPLICAÇÃO PARA CADA UM DESSES ASPECTOS.
R: (a) Justificação é um termo forense que nos faz lembrar um tribunal. O homem, culpado e condenado, perante Deus, é absolvido e declarado justo — isto é, justificado.
(b) Regeneração (a experiência subjetiva) e Adoção (o privilégio objetivo) sugerem uma cena familiar. A alma, morta em transgressões e ofensas, precisa duma nova vida, sendo esta concedida por um ato divino de regeneração. A pessoa, por conseguinte, torna-se herdeira de Deus e membro de sua família.
(c) A palavra santificação sugere uma cena do templo, pois essa palavra relaciona-se com o culto a Deus. Harmonizadas suas relações com a lei de Deus e tendo recebido uma nova vida, a pessoa, dessa hora em diante, dedica-se ao serviço de Deus. Comprado por elevado preço, já não é dono de si; não mais se afasta do templo (figurativamente falando), mas serve a Deus de dia e de noite. (Lc. 2:37.) Tal pessoa é santificada e por sua própria vontade entrega-se a Deus.

3. ESSAS BÊNÇÃOS SÃO SIMULTÂNEAS OU CONSECUTIVAS? EXPLICAR.
R: Existe, de fato, uma ordem lógica: o pecador harmoniza-se, primeiramente, perante a lei de Deus; sua vida é desordenada; precisa ser transformada. Ele vivia para o pecado e para o mundo e, portanto, precisa separar-se para uma nova vida, para servir a Deus. Ao mesmo tempo as três experiências são simultâneas no sentido de que, na prática, não se separam. Nós as separamos para poder estudá-las. As três constituem a plena salvação. À mudança exterior, ou legal, chamada justificação, segue-se a mudança subjetiva chamada regeneração, e esta , por sua vez, é seguida por dedicação ao serviço de Deus. Não concordamos em que a pessoa verdadeiramente justificada não seja regenerada; nem admitimos que a pessoa verdadeiramente regenerada não seja santificada (embora seja possível, na prática, uma pessoa salva, às vezes, violar a sua consagração). Não pode haver plena salvação \ sem essas três experiências, como não pode haver um triângulo sem três lados. Representam elas o tríplice fundamento sobre o qual se baseia subseqüente vida cristã. Começando com esses três princípios, progride a vida cristã em direção à perfeição.

4. EM RELAÇÃO AO TERMO "JUSTIFICAÇÃO", QUE TERMO JUDICIAL SE EMPREGA COM RELAÇÃO A DEUS, A CRISTO, AO PECADO, E AO ARREPENDIMENTO? EXPLIQUE CADA CASO.
R: Em relação à justificação: Deus é o Juiz, e Cristo é o Advogado; o pecado é a transgressão da lei; a expiação é a satisfação dessa lei; o arrependimento é convicção; aceitação traz perdão ou remissão dos pecados; o Espírito testifica do perdão; a vida cristã é obediência e sua perfeição é o cumprimento da lei da justiça.

5. EM RELAÇÃO À PALAVRA "SALVAÇÃO", QUE OUTRA EXPRESSÃO DESCREVE A NOSSA SITUAÇÃO PERANTE DEUS, CRISTO, O PECADO, E A REGENERAÇÃO?
R: A salvação é também uma nova vida em Cristo. Em relação a essa nova vida, Deus é o Pai (Aquele que gera), Cristo é o Irmão mais velho e a vida; o pecado é obstinação, é a escolha da nossa própria vontade em lugar da vontade do Chefe da família; expiação é reconciliação; aceitação é adoção; renovação de vida é regeneração, é ser nascido de novo; a vida cristã significa a crucificação e mortificação da velha natureza, a qual se opõe ao aparecimento da nova natureza, e a perfeição dessa nova vida é o reflexo perfeito da imagem de Cristo, o unigênito Filho de Deus.

6. EM RELAÇÃO À VIDA SANTIFICADA, QUAIS OS TERMOS QUE DESCREVEM DEUS, CRISTO, O PECADO, A EXPIAÇÃO, E O ARREPENDIMENTO?
R: A vida cristã é a vida dedicada ao culto e ao serviço de Deus, isto é, a vida santificada. Em relação a essa Vida santificada, Deus é o Santo; Cristo é o sumo sacerdote; o pecado é a impureza; o arrependimento é a consciência dessa impureza; a expiação é o sacrifício expiatório ou substitutivo; a vida cristã é a dedicação sobre o altar (Rm. 12:1); e a perfeição desse aspecto é a inteira separação do pecado; separação para Deus.

7. COMO SE CONSEGUE RECEBER AS TRÊS BÊNÇÃOS DA GRAÇA: JUSTIFICAÇÃO, REGENERAÇÃO, E SANTIFICAÇÃO?
R: E essas três bênçãos da graça foram providas pela morte expiatória de Cristo, e as virtudes dessa morte são concedidas ao homem pelo Espírito Santo. Quanto à satisfação das reivindicações da lei, a expiação proveu o perdão e a justiça para o homem. Abolindo a barreira existente entre Deus e o homem, ela possibilitou a nossa vida regenerada. Como sacrifício pela purificação do pecado, seus benefícios são santificação e pureza. Notemos que essas três bênçãos fluem da nossa união com Cristo. O crente é um com Cristo, em virtude de sua morte expiatória e em virtude do seu Espírito vivificante. Tornamo-nos justiça de Deus nele, (2ª Cor. 5:21); por ele temos perdão dos pecados (Ef. 1:7); nele somos novas criaturas, nascidos de novo, com nova vida (2ª Cor. 5:17); nele somos santificados (1ª Cor. 1:2), e ele é feito para nós santificação (1ª Cor. 1:30). Ele é "autor da salvação eterna".

8. A SALVAÇÃO É OBJETIVA OU SUBJETIVA?
R: A Salvação é tanto objetiva (externa) como subjetiva (interna).

9. DE QUE MANEIRA ALCANÇAMOS ESTES ASPECTOS: EXTERNO E INTERNO?
R: A santificação é tanto externa como interna. De modo externo é separação do pecado e dedicação a Deus; de modo interno é purificação do pecado.

10. QUAIS SÃO AS CONDIÇÕES DA SALVAÇÃO?
R: As Escrituras apresentam o arrependimento e a fé como condições da salvação; o batismo nas águas é mencionado como símbolo exterior da fé interior do convertido. (Mc. 16:16; At. 22:16; 16:31; 2:38; 3:19.)
Abandonar o pecado e buscar a Deus são as condições e os preparativos para a salvação. Estritamente falando, não há mérito nem no arrependimento nem na fé; pois tudo quanto é necessário para a salvação já foi providenciado a favor do penitente. Pelo arrependimento o penitente remove os obstáculos à recepção do dom; pela fé ele aceita o dom. Mas, embora sejam obrigatórios o arrependimento e a fé, sendo mandamentos, é implícita a influência ajudadora do Espírito Santo. (Notem a expressão: "Deu Deus o arrependimento" Atos 11:18.) A blasfêmia contra o Espírito Santo afasta o único que pode comover o coração e levá-lo à contrição. Por conseguinte, para tal pecado não há perdão.

11. QUAL A DIFERENÇA ENTRE O ARREPENDIMENTO E A FÉ?
R: A fé é o instrumento pelo qual recebemos a salvação, fato que não se dá com o arrependimento. O arrependimento ocupa-se com o pecado e o remorso, enquanto a fé ocupa-se com a misericórdia de Deus.

12. PODE HAVER FÉ SEM ARREPENDIMENTO?
R: Não. Só o penitente sente a necessidade do Salvador e deseja a salvação de sua alma.

13. DEFINIR O ARREPENDIMENTO. DE QUE MANEIRA O ESPÍRITO SANTO AJUDA A PESSOA A ARREPENDER-SE?
R: Alguém definiu o arrependimento das seguintes maneiras: "A verdadeira tristeza sobre o pecado, incluindo um esforço sincero para abandoná-lo"; "tristeza piedosa pelo pecado"; "convicção da culpa produzida pelo Espírito Santo ao aplicar a lei divina ao coração"; ou, nas palavras de menino: "Sentir tristeza a ponto de deixar o pecado."
O Espírito Santo ajuda a pessoa a arrepender-se aplicando a Palavra de Deus à sua consciência, comovendo o seu coração e fortalecendo o desejo de abandonar o pecado.

14. A FÉ É ATIVIDADE HUMANA OU DIVINA?
R: O fato de que ao homem e ordenado crer implica capacidade e obrigação de crer. Todos os homens tem a capacidade de depositar sua confiança em alguém e em alguma coisa. Por exemplo: um deposita sua fé em riquezas, outro no homem, outro em amigos, etc. Quando a crença e depositada na palavra de Deus, e a confiança está em Deus e em Cristo, isso constitui fé que salva. Contudo, reconhecemos a graça do Espírito Santo, que ajuda, em cooperação com a Palavra, na produção dessa fé (Vide Jo 6:44; Rm. 10:17; Gl. 5:22; Hb. 12:2.).

15. QUAL É ENTÃO A FÉ QUE SALVA?

R: Eis algumas definições: "Fé em Cristo e graça salvadora pela qual o recebemos e nele confiamos inteiramente para receber a salvação conforme nos é oferecida no evangelho." E o "ato exclusivamente do penitente, ajudado, de modo especial, pelo Espírito, e como descansando em Cristo." "É ato ou hábito mental da parte do penitente, pelo qual, sob a influencia da graça divina, a pessoa põe sua confiança em Cristo como seu único e todo suficiente Salvador." "É uma firme confiança em que Cristo morreu pelos meus pecados, que ele me amou e deu-se a si mesmo por mim." "E crer e confiar nos méritos de Cristo, e por cuja cousa Deus está disposto a mostrar-nos misericórdia." "É a fuga do pecador penitente para a misericórdia de Deus em cristo.


DEUS EM CRISTO JESUS TE ABENÇOE.

2 Comments:

redencão said...

Pastor Edson Castro!!!
Tenho visitado o seu site, e baixei seus questionários do 1º ao 8º,pergunto ao irmão se tem aí o 9º sobre As Últimas Coisas pois estou precisando completar a série, fico muito grato,
Saúde e Paz, na Graça de Jesus,
Pr.Rosivaldo Aguiar
IGREJA BATISTA REDENÇÃO

Pastor Edson Castro said...

A PAZ DO SENHOR VARÃO, AINDA NÃO RESPONDI, MAS ASSIM QUE PUDER ESTAREI RESPONDENDO E POSTANDO, FIKA NA PAZ..

Postar um comentário

"Nem todos os pensamento que cremos são verdadeiros, mas nem por isso devemos deixar de pensar e expor nossas idéias".