JESUS, O NOSSO CRISTO, TE AMA!!!

RÁDIO EVANGÉLICA!!
   

BY BG

225
Fãs
541
Fãs

Artigos

Opiniões

LIKE MEU FACEBOOK!!

domingo, 2 de janeiro de 2011

JERUSALÉM

Jerusalém, heb. Habitação de paz

Cidade do sul da Palestina, capital de Israel e Judá, e, em tempos mais recentes, capital da Palestina. Desde 1948 dividida entre Árabes (a parte da cidade antiga) e a república de Israel (a parte nova). É mencionada pela primeira vez nas Escrituras, em Js.10:1;

Chamava-se também:
Jebus, Jz.19:10;
Sião, Sl.87:2;
Ariel, Is.29:1;
Lareira de Deus, Is.29:1;
A Cidade de Justiça, Is 1.26;
A Santa Cidade, Is.48:2; Mt.4:5; Mt.27:53;
A cidade do grande Rei, Mt.5:35;
A cidade de Davi, 2Sm.5:7;  Belém chamava-se, também, a cidade de Davi. Lc.2:11;

Jerusalém é a cidade principal da Palestina, a cidade santa dos cristãos, dos judeus e dos maometanos. Qual é o segredo da sua grandeza? Não tinha um porto marítimo, como Alexandria e Roma. Nem estava situada num rio, como Mênfis e Babilônia. E nem tinha a grande vantagem de uma das grandes vias comerciais entre o mar Mediterrâneo e o vale do Jordão, nem das entre a Ásia Menor e o Egito. Contudo, enquanto Roma era o centro político, e Atenas o centro intelectual, Jerusalém era o centro espiritual do mundo, a cidade da maior influência sobre a esperança e o destino do género humano. Era a cidade escolhida do único e verdadeiro Deus, o centro dos Seus cultos, leis e revelação, com a missao de proclamá-lo a todo mundo.

A cidade está cercada de um triânguIo de montes mais altos do que o tabuleiro no cume da cordilheira sobre o qual está edificada. Enquanto a própria cidade tem a altitude de 800 metros acima do nível do mar, o Monte das Oliveiras tem 880 metros. Assim a vista está dominada em todos os lados, a não ser o lado que dá para o deserto e os montes de Moabe. A cidade, circundada, na maior parte, de profundas ravinas, era uma fortaleza natural.

Ao mesmo tempo, muito dificilmente podia abastecer-se de água um grande exército que cercasse a cidade. Ver 2Cr.32:4-5; 2Cr.32:30;
Nos grandes cercos, quando os sitiados sofriam grande fome. não consta que sofriam de sede. As fontes de águas eram suplementadas por cisternas. Grandes reservatórios recolhiam as águas das chuvas. Além disso aquedutos subterrâneos traziam águas de grandes distâncias. Mencionam-se o canal subterrâneo, 2Sm.5:8; o aqueduto de Ezequiel, 2Rs.20:20; o aqueduto do açude superior, Is.7:3; Havia, também, o açude do rei Salomão, Ne.2:14; Ec.2:6; a Fonte do Dragão, Ne 2.13; o tanque de Betesda, Jo.5:2; o tanque de Siloé. Jo.9:7;

Muitas portas de Jerusalém se acham mencionadas: a Porta das Águas, Ne.3:26; de Benjamim, Jr.37:13; dos Cavalos, Jr.31:40; de Efrain, 2Rs.14:13; da Esquina, Jr.31:38; da Fonte, Ne.2:14; do Gado, Ne.12:39; da Guarda, Ne.3:31; do Monturo, Ne.2:13; Oriental, Ne.3:29; das Ovelhas, Ne.3:1; do Peixe, 2Cr.33:14; do Vale, 2Cr.26:9; Velha, Ne.3:6;
Os limites de Jerusalém, Js.15:8; A cidade tomada pelos filhos de Judá, Jz.1:8; Davi expulsou os jebuseus de lá, 2Sm.5:7; Joabe e seus soldados subiram "pelo canal subterrâneo" e tomaram a cidade, 2Sm.5:8; 1Cr.11:6; Isto é, eles passaram por este canal até a escavação vertical, pela qual os habitantes da cidade alcançavam a água em baixo conduzida de fora. Esta proeza foi repetida por alguns oficiais em 1910, que assim, sem escadas, entraram no centro da cidade. Sião se tornou "a cidade de Davi," 2Sm.5:8; A arca foi levada a Jerusalém, 2Sm.6; Davi edificou um altar na eira de Araúna, onde Salomão, depois, edificou o templo, no Monte Moriá, 2Sm.24:25; 2Cr.3:1; Jerusalém se tornou a capital de Judá, 1Rs.12; Guerras contra elas: 1Rs.14:25; 2Rs.14; 2Rs.18; 2Rs.24;

Sitiada e destruída por Nabucodonozor, 2Rs.25; Os cativos voltaram e a reconstrução do templo foi iniciada por Ciro, Ed.1; Ed.2; Ed.3. Foi continuada por Artaxerxes, Ne.2; Os muros foram reconstruídos e dedicados por Neemias, Ne.12;

De Sião sairá a lei, e a Palavra de Deus de Jerusalém, Is.2:3;
As abominações de Jerusalém, Ez.16:2;
A apresentação de Jesus em Jerusalém, Lc.2:22;
Cnisto entrou na cidade, montado em jumento Mt.21;
Cristo lamentou sobre a cidade, Mt.23:. 37; Predisse a sua destruição, Mt.24;
Até que o tempo dos gentios se completem, Jerusalém será pisada por eles, Lc.21:24;

HISTÓRICO:
Há provas do próprio sítio da cidade de Jerusalém estar habitada, muitos séculos antes de Davi, por grande número de homens pré-históricos. A tradição de que Jerusalém era a cidade de Salém, do reino de Melquisedeque (Gn 14.18), parece confirmada em Sl.76:2; O primeiro registro certo, da cidade de Jerusalém, aparece nas inscrições em caracteres cuneiformes, descobertos em Tell-Amarna (AltoEgito). No tempo desse registro, o nome da cidade era Urusalem e seu rei era Abd Khiba.
No tempo da conquista de Canaã, por Josué, o rei de Jerusalém era Adoni-Zedeque, Js.10:3;
Davi, cerca de 1.000 A.C., tomou a cidade e, depois de ter reinado 7 anos em Hebrom, reinou lá 33 anos, 2Sm.5:5; 1Rs.2:11; Fez de Jerusalém a capital do seu reino e o centro religioso do país.
Salomão alargou os muros da cidade e construiu o templo com grande magnificência. Edificou, também, um palácio real, de um esplendor que rivalizava com o templo.
Roboão, filho de Salomão, continuou a reinar em Jerusalém, sobre as duas tribos, depois do reino se dividir. No quinto ano do seu reinado a cidade foi tomada por Sisaque, rei do Egito, 1Rs.14:25;
No reinado de Jeorão, foi tomada novamente pelos filisteus e arábios, 2Cr.21:16;
No tempo do rei Amazias, o rei de Israel Jeoás, rompeu uma grande parte do muro, e levou muito despojo, 2Cr.25:23;
Rezim, rei da Síria, e Peca, rei de Israel, fracassaram na tentativa de tomar Jerusalém, no reinado de Acaz, 2Rs.16:5;
Semelhantemente, fracasou a tentativa de Senaqueribe, no reinado de Ezequias, 2Rs.18; e 2Rs.19;

Os pecados de Manassés foram a causa da sua prisão e da sua deportação para Babilônia, 2Cr.33:9; Josias, neto de Manassés, realizou em Jerusalém uma grande reforma moral e religiosa, 2Cr.34:3; No reinado de Joaquim, a cidade foi cercada e tomada por Nabucodonozor, que deportou para Babilônia a maior parte do povo, 2Rs.24:12-16; No nono ano do reinado de Zedequias, a cidade foi sitiada, ele foi preso, seus olhos vazados e ele levado a Babilônia. Todas as casas foram queimadas, inclusive o templo, 2Rs.25; No tempo de Ciro, como se acha marcado em Esdras, o povo voltou do cativeiro e reedificou o templo. As muralhas foram levantadas por Neemias, Ne.3;

Alexandre Magno visitou a cidade quando Jadua (Ne 12.11, 22) exercia o sumo-sacerdócio.
Ptolomeu Soter tomou a cidade pelo ano 320 A.C.
Antíoco o Grande conquistou-a em 203 A.C. Scopas, o general alexandrino retomou-a em 199 A.C.
Foi tomada e o templo profanado, por Antíoco Epifanes Dn.11:31.
Foi reconstruída por Judas Macabeu em 165 A.C.  Foi ele que restaurou, novamente, o templo.
No ano 70 A.D., o exército romano de 100.000 homens comandados por Tito, depois de um cerco de cinco meses, tomou e destruiu a cidade. Os sitiados defenderam-se com desesperado valor, e uma vez rompidos os muros, os conquistadores cavaram e viraram as próprias pedras dos alicerces. Ver Mt.24:2; O historiador Tácito calculou em um milhão a perda de vidas.
Os judeus, sob Bar Coceba, retomaram a cidade em 131.
O imperador romano, Adriano, conquistou-a e devastou-a em 132.
Cosróes II, rei da Pérsia conquistou-a e saqueou-a em 614.
Heráclio retomou-a em 628.
Omar, sucessor de Maomé, ocupou-a em 637.
Revolucionários muçulmanos conquistaram-na em 842.
Os edifícios dos cristãos foram destruídos em 937.
A dinastia fatimita ocupou-a em 969.
Calif Hakim destruiu-a em 1010.
Os turcos seljuk ocuparam-na em 1075.
Afdul a sitiou e a conquistou em 1096.
Godofredo, chefe da primeira cruzada, sitiou-a, conquistou-a e massacrou os habitantes, em 1099.
Saladino, chefe da terceira cruzada, ocupou-a em 1187.
Os muros foram destruidos em 1219.
O Emir de Kerak conquistou-a em 1229.
Entregou-se a Frederico II, na sexta cruzada, em 1239.
Os kharesmians conquistaram-na e os árabes saquearam-na em 1240.
Foi ocupada pelos turcos em 1547.
Ibrahim Pachá, do Egito, ocupou-a em 1831.
Os turcos bombardearam-na em 1835.
Foi ocupada novamente pelos turcos em 1841.
General Allenby libertou-a em 1917.

Em 14 de Maio de 1948, renasceu a nação de Israel com sua capital em Tel Aviv. Atualmente a cidade de Jerusalém tem uma população de 156.000 habitantes, na parte judaica. Hoje uma mesquita muçulmana ocupa o local do templo.

"Até que os tempos dos gentios se completem, Jerusalém será pisada por eles," Lc.21:24;

O futuro templo e Israel restaurado, quando Jerusalém vai vestir--se de suas roupagens formosas, Is.52:1;
O dia quando os pés de Cristo estarão sobre o Monte das Oliveiras (Zc.14:14).


 
JERUSALÉM CELESTIAL

A Jerusalém lá de cima, Gl.4:26; a cidade que tem fundamentos, da qual Deus é arquiteto e fundador, Hb.11:10; a cidade do Deus vivo, Jerusalém celestial, Hb.11:22; a cidade santa a Nova Jerusalém, Ap.21:2.


DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.
Postar um comentário