JESUS, O NOSSO CRISTO, TE AMA!!!

RÁDIO EVANGÉLICA!!
AMIGOS, COMPARTILHEM ESSE BLOG!
Facebook Twitter Google+ Pinterest Reddit LinkedIn Addthis Delicious Digg Evernote Myspace NetLog Netvibes Tumblr WhatsApp

BY BG

220
Fãs
528
Fãs

Artigos

Opiniões

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

JESUS CRISTO SALVADOR...



Um jovem de apenas 15 anos estava no ônibus, quando Deus tocou o coração dele, e pediu que se levantasse do banco e falasse aos passageiros sobre volta de Jesus Cristo.
E o fez, e quando estava falando, um homem sentado lá atrás gritou ao garoto, cale a boca e senta, o garoto envergonhado sentou.
Mas novamente foi tocado e levantou dizendo as mesmas palavras, o homem o ameaçou em lhe dar algumas tapas, e o menino se calou.
- Mas Deus continuava tocando seu coração ele se levantou e gritou que Jesus Cristo estava voltando, o homem com o filho no colo foi em direção ao garoto para o agredir, quando a criança disse:
- Papai não bate nele não, ele é enviado de Deus.
Este homem se colocou em lagrimas.
O jovem perguntou e agora Porque esta chorando?
Ele respondeu:
Foi um milagre meu filho era mudo e agora esta falando!


Jesus Cristo não veio para condenar o mundo, Mas sim para que o mundo fosse salvo por Ele... (Jo: 3.16).

Obrigado Ir Débora.


DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

AUTORIDADE DA VERACIDADE E AUTENTICIDADE DA BÍBLIA


A Bíblia não argumenta, não questiona, não dialoga sobre as necessidades do homem ou sobre qualquer outro assunto.
Simplesmente apresenta os fatos, os problemas e as soluções.
Nisto está a sua autoridade. Deus é Onisciente.
São verdades inquestionáveis e independem da opinião do homem e do que ele pense a respeito.
Aquele cujo nome é “Eu Sou” não precisa dar explicações sobre seus atos.
O Espírito Santo testifica com o espírito do homem. Rm 8:16.
“Porque a Palavra de Deus é viva e eficaz,
e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes,
e penetra até à divisão da alma e do espírito...”. Hb 4:12.
Ler também Salmos 19:7-11; Pv 30:5; Isaías 40:8;
Is 55:11; Mt 4:4; Mt 24:35 e outros.

*** A própria Bíblia se autentica e se declara verdadeira. Jo 17:17; II Sm 7:28; Sl 19:7-11 e 119:151-152.
“Esta é uma palavra fiel, e digna de toda a aceitação,
que Cristo Jesus veio ao mundo, para salvar
os pecadores...”. I Tm 1:15.



DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

QUAIS SÃO OS LIVROS APÓCRIFOS?


Apócrifos [do grego apókripho: oculto, escondido] no sentido religioso diz respeito aos livros "não genuínos", "espúrios", não reconhecidos como de inspiração divina, quer pela comunidade judaica, quer pela cristã-evangélica. São chamados livros não canônicos.
São 14 os apócrifos: Tobias, Judite, Sabedoria de Salomão, Eclesiástico, Baruque, 1 Macabeu, 2 Macabeu, Ester (acréscimo ao livro Ester, 10.4 - 16.24), Cântico dos três Santos Filhos (acréscimo ao livro de Daniel, 3.24-90), História de Suzana (acréscimo ao livro de Daniel, cap.13), Bel e o Dragão (acréscimo ao livro de Daniel, cap. 14).
Estes onze apócrifos foram aprovados pela Igreja Romana em 18 de abril de 1546, e passaram a fazer parte da Bíblia editadas pela referida denominação.
Os demais são: 3 Esdras, 4 Esdras, e A Oração de Manassés.
Os livros apócrifos foram escritos nos 400 anos do Período Interbíblico, isto é, entre Malaquias e Mateus, ou entre o Antigo e o Novo Testamento, época de ausência total da revelação divina.
Este é o principal motivo para excluir-lhes a canonicidade, além do fato de não terem sido mencionados em outros livros reconhecidamente divinos.


DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

QUAIS SÃO AS QUALIFICAÇÕES BÍBLICAS DE UM PASTOR?



A Bíblia usa três palavras (em grego) para descrever os homens que cuidam do rebanho de Deus.
Presbíteros (algumas vezes traduzida como anciãos) são homens de maturidade espiritual e experiência.
Eles também são chamados bispos, mostrando que têm responsabilidade por supervisionar uma congregação.
O termo pastor também descreve seu trabalho de alimentar, proteger e cuidar do rebanho de Deus.
No tempo da igreja primitiva, estas não eram três posições distintas, mas três palavras usadas para descrever os mesmos homens (veja Atos 20:17,28).
O modelo bíblico é que cada igreja local tenha uma pluralidade de homens servindo deste modo para cuidar e guiar as ovelhas (Atos 14:23; Filipenses 1:1; Tito 1:5).
Leiamos as qualificações que o Espírito Santo revelou:
"É necessário, portanto, que o bispo seja irrepreensível, esposo de uma só mulher, temperante, sóbrio, modesto, hospitaleiro, apto para ensinar; não dado ao vinho, não violento, porém cordato, inimigo de contendas, não avarento; e que governe bem a própria casa, criando os filhos sob disciplina, com todo o respeito (pois se alguém não sabe governar a própria casa, como cuidará da igreja de Deus?); não seja neófito, para não suceder que se ensoberbeça e incorra na condenação do diabo. Pelo contrário, é necessário que ele tenha bom testemunho dos de fora, a fim de não cair no opróbrio e no laço do diabo" (1 Timóteo 3:1-7).
"...Alguém que seja irrepreensível, marido de uma só mulher, que tenha filhos crentes que não são acusados de dissolução, nem são insubordinados. Porque é indispensável que o bispo seja irrepreensível como despenseiro de Deus, não arrogante, não irascível, não dado ao vinho, nem violento, nem cobiçoso de torpe ganância; antes, hospitaleiro, amigo do bem, sóbrio, justo, piedoso, que tenha domínio de si, apegado à palavra fiel, que é segundo a doutrina, de modo que tenha poder tanto para exortar pelo reto ensino como para convencer os que o contradizem" (Tito 1:5-9).
Esses textos usam palavras fortes ("necessário" e "indispensável") para mostrar que um homem tem que possuir todas estas qualidades para servir como pastor.
Não temos direito de escolher ou aceitar homens não qualificados como pastores.
QUE O SENHOR TRAGA VISÃO PARA AQUELES QUE FAZEM ESSAS ESCOLHAS, AMÉM.


DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

O QUE É ECUMENISMO?



É um "movimento surgido nas igrejas protestantes e, posteriormente, na Igreja Católica, originado da crença de terem uma identidade substancial na doutrina e na mensagem de Cristo" (Dicionário Aurélio).
Em outras palavras, é um movimento que objetiva maior e melhor aproximação das igrejas cristãs.


DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

LÍDERES HIPÓCRITAS, SE LIGUEM...

LÍDER BURRO

Hb 3.13 = Antes, exortai-vos uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama Hoje, para que nenhum de vós se endureça pelo engano do pecado.
A PIOR HIPOCRISIA DO SER HUMANO É NÃO RECONHECER QUE O SEU TEMPO JÁ ACABOU, E AINDA USA OS SEGUINTES TERMOS: QUANDO DEUS MANDAR EU SAIO...,
NÃO COBRE NADA DE MIM A OBRA É DE DEUS, ELE É QUE VAI LHE RETRIBUIR O SEU TRABALHO..., EU NÃO PEDI PRA VIM, FOI DEUS QUEM ME MANDOU... ETC, ETC, ETC...
- Existe um ministério aqui em Brasília, que o que mais se ouve são esses jargãos, são líderes que nunca tiveram o chamado para pastorear uma igreja, não sabe o que é ética pastoral, conselho pastoral, amor pelas almas. São insensatos, frios, calculistas, mal humorado, sem virtude, falsos, estupidos, monólogos e muito menos sabe o que é ser pastor, pois bem vamos lá:
- Ser Pastor: Qual o sentido de ser pastor? Uma afirmação tão pequena, mas repleta de tanto significado! Ser pastor é muito mais que ser um pregador. Está além de ser um administrador de igreja. Muito além de professor ou conferencista. Ser pastor é algo da alma, não apenas do intelecto. Ser pastor é sentir paixão pelas almas. É desejar a salvação de alguém de forma tão intensa, que nos leve à atitude solidária de repartir as boas-novas com ele.
Infelizmente a igreja do Senhor Jesus está sofrendo muito com esses cidadãos de mal caráter, sem espiritualidade, por isso ai vem a questão de convocar a igreja do Senhor para incessantemente orar ao dono da seara, que nos mande obreiros de valor, para nos guiar nessa jornada tão difícil que é chegarmos na Nova Jerusalém ao qual o nosso amado Jesus foi nos preparar.
*** Que o nosso Deus nos de força para suportar esses lobos devoradores e assassinos de ovelhas até a sua volta, fiquem com JESUS, amém.

DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

SE CRERES VERÁS A GLÓRIA DE DEUS!



Texto p/ pregação: JO 11.40 = Respondeu-lhe Jesus: Não disse eu se creres verás a glória de Deus?

Ilustração: O touro e a força

A cama - simboliza nosso descanso em Cristo
MT 11.28: Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos e sobrecarregados e eu vos aliviarei.

HB 4:9 : Portanto, resta um pouso para o povo de Deus.

A mesa – simboliza comunhão com Cristo.
SL 23.5 : Preparas-me uma mesa na presença dos meus adversários.

JO 21.12ª: Disse-lhe Jesus: vinde, comei.

A cadeira do professor – simboliza ensino.
LC 10.39: Tinha ela uma irmã, chamada Maria, e esta quedava-se. Assentada aos pés do Senhor a ouvir-lhe os ensinamentos.

4. Cordeiro – simboliza testemunho

MT 5.14ª: Vós sóis a luz do mundo.

FP 2.15: Para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração pervertida e corrupta, na qual replandeceis como luzeiros no mundo.


Convite ao pecador
1ª JO 1.3 : o que temos visto e ouvido anunciamos a vocês para que tenha comunhão conosco, a nossa comunhão e com o Pai e seu Filho Jesus Cristo.


2ª RS 4.8-37
cama – mesa – cadeira – candeeiro

Que a paz de Cristo Jesus esteja sobre tua vida.


DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

A EXPULSÃO DE DEUS



A filha de Billy Graham estava sendo entrevistada e a apresentadora perguntou a ela:
- Como é que DEUS teria permitido algo horroroso assim acontecer no dia 11 de setembro?
Anne Graham deu uma resposta extremamente profunda e sábia.
Ela disse:" Eu creio que DEUS ficou profundamente triste com o que aconteceu, tanto quanto nós.
Por muitos anos nós temos dito para DEUS não interferir em nossas escolhas, sair do nosso governo e sair de nossas vidas.
Sendo um cavalheiro como DEUS é, eu creio que Ele calmamente nos deixou.
Como poderemos esperar que DEUS nos dê a Sua bênção e Sua proteção se nós exigimos que Ele não se envolva mais conosco?
À vista dos acontecimentos recentes, ataque dos terroristas, tiroteio nas escolas, etc.
Eu creio que tudo começou desde que Madeline Murray O'Hare (que foi assassinada e seu corpo encontrado recentemente), se queixou de que era impróprio se fazer oração nas escolas americanas como se fazia tradicionalmente, e nós concordamos com a sua opinião.
Depois disso, alguém disse que seria melhor também não ler mais a Bíblia nas escolas... A Bíblia que nos ensina que não devemos matar, não devemos roubar, e devemos amar o nosso próximo como a nós próprios.
E nós concordamos.
Logo depois, o Dr. Benjamin Spock disse que não deveríamos bater em nossos filhos quando eles se comportassem mal, porque suas personalidades em formação ficariam distorcidas e poderíamos prejudicar sua auto-estima (o filho do Dr. Spock cometeu suicídio).
E nós dissemos: "um perito nesse assunto deve saber o que está falando", e então concordamos com ele.
Depois alguém disse que os professores e os diretores das escolas não deveriam disciplinar os nossos filhos quando eles se comportassem mal.
Os administradores escolares então decidiram que nenhum professor em suas escolas deveria tocar em um aluno quando se comportasse mal, porque não queriam publicidade negativa, e não queriam ser processados.
(Há uma grande diferença entre disciplinar e tocar, bater, dar socos, humilhar e chutar, etc.).
E nós concordamos com tudo.
Aí alguém sugeriu que deveríamos deixar que nossas filhas fizessem aborto, se elas assim o quisessem, e que nem precisariam contar aos pais.
E nós aceitamos essa sugestão sem ao menos questioná-la.
Em seguida algum membro da mesa administrativa escolar muito sabido disse que, como rapazes serão sempre rapazes, e que como homens iriam acabar fazendo o inevitável, que então deveríamos dar aos nossos filhos tantas camisinhas quantas eles quisessem, para que eles pudessem se divertir à vontade, e que nem precisaríamos dizer aos seus pais que eles as tivessem obtido na escola.
E nós dissemos, "está bem".
Depois alguns dos nossos oficiais eleitos mais importantes disseram que não teria importância alguma o que nós fizéssemos em nossa privacidade, desde que estivéssemos cumprindo com os nossos deveres.
Concordando com eles, dissemos que para nós não faria qualquer diferença o que uma pessoa fizesse em particular, incluindo o nosso presidente da República, desde que o nosso emprego fosse mantido e a nossa economia ficasse equilibrada.
Então alguém sugeriu que imprimíssemos revistas com fotografias de mulheres nuas, e disséssemos que isto é uma coisa sadia, e uma apreciação natural da beleza do corpo feminino.
E nós também concordamos.
Depois uma outra pessoa levou isto a um passo mais adiante e publicou fotos de crianças nuas e foi mais além ainda, colocando-as à disposição na Internet.
E nós dissemos, "está bem, isto é democracia, e eles têm direito de ter a liberdade de se expressar e fazer isso".
A indústria de entretenimento então disse: "Vamos fazer shows de TV e filmes que promovam profanação, violência e sexo ilícito.
Vamos gravar música que estimule o estupro, drogas, assassínio, suicídio e temas satânicos."
E nós dissemos: "Isto é apenas diversão, e não produz qualquer efeito prejudicial.
Ninguém leva isso a sério mesmo, então que façam isso!"
Agora nós estamos nos perguntando por que nossos filhos não têm consciência, e por que não sabem distinguir entre o bem e o mal, o certo e o errado, por que não lhes incomoda matar pessoas estranhas ou seus próprios colegas de classe ou a si próprios...
Provavelmente, se nós analisarmos tudo isto seriamente, iremos facilmente compreender que nós colhemos exatamente aquilo que semeamos!Se uma menina escrevesse um bilhetinho para DEUS, dizendo:
- "Senhor, por que não salvaste aquela criança na escola?
"A resposta Dele seria:
- "Querida criança, não me deixam entrar nas escolas! Seu DEUS".
É triste como as pessoas simplesmente culpam DEUS e não entendem por que o mundo está indo a passos largos para o inferno.
É triste como cremos em tudo que os jornais e a TV dizem, mas duvidamos do que a Bíblia nos diz.
É triste como todo o mundo quer ir para o céu, desde que não precise crer, nem pensar ou dizer qualquer coisa que a Bíblia ensina.
É triste como alguém diz: "Eu creio em DEUS", mas ainda assim segue a Satanás, que por sinal, também "crê" em DEUS.
É engraçado como somos rápidos para julgar mas não queremos ser julgados!Enviamos centenas de piadas pelo e-mail, e elas se espalham como fogo, mas quando tentamos enviar algum e-mail a respeito de DEUS, as pessoas têm medo de compartilhar e reenviá-lo a outros!
Nós esquecemos de Deus e nos afastamos dele.
Como podemos imaginar que ele nos livraria desses acontecimentos agora?
"Pense nisto...
JESUS CRISTO TE AMA.


DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

ENTREVISTA COM LÚCIFER



Quem o criou?
Lúcifer : fui criado pelo próprio Deus, bem antes da existência do homem.
Como você era quando foi criado?
Lúcifer : vim à existência já na forma adulta e, como adão, não tive infância. Eu era um símbolo de perfeição, cheio de sabedoria e formosura e minhas vestes foram preparadas com pedras preciosas.
Onde você morava?
Lúcifer : no jardim do éden e caminhava no brilho das pedras preciosas do monte santo de Deus.
Qual era sua função no reino de Deus?
Lúcifer : como querubim da guarda, ungido e estabelecido por Deus, minha função era guardar a glória de Deus e conduzir os louvores dos anjos. Um terço deles estava sob o meu comando.
Alguma coisa faltava a você?
Lúcifer : (reflexivo, diminuiu o tom de voz) não, nada.
O que aconteceu que o afastou da função de maior honra que um ser vivo poderia ter?
Lúcifer : isso não aconteceu de repente. Um dia eu me vi nas pedras (como espelho) e percebi que sobrepujava os outros anjos (talvez não a Miguel ou Gabriel) em beleza, força e inteligência. Comecei então a pensar como seria ser adorado como Deus e passei a desejar isto no meu coração. Do desejo passei para o planejamento, estudando como firmar o meu trono acima das estrelas de Deus e ser semelhante a ele. Num determinado dia tentei realizar meu desejo, mas acabei expulso do santo monte de Deus.
O que detonou finalmente a sua rebelião?
Lúcifer : Quando percebi que Deus estava para criar alguém semelhante a ele e, por conseqüência, superior a mim, não consegui aceitar o fato. Manifestei então os verdadeiros propósitos do meu coração.
O que aconteceu com os anjos que estavam sob o seu comando?
Lúcifer : eles me seguiram e também foram expulsos. Formamos juntos o império das trevas.
Como você encara o homem?
Lúcifer : (com raiva) tenho ódio da raça humana e faço tudo para destruí-la, pois eu a invejo. Eu é que deveria ser semelhante a Deus.
Quais são suas estratégias para destruir o homem?
Lúcifer : meu objetivo maior é afastá-los de Deus. Eu estimulo a praticar o mal e confundo suas idéias com um mar de filosofias, pensamentos e religiões cheias de mentiras, misturadas com algumas verdades. Envio meus mensageiros revestidos, para confundir aqueles que querem buscar a Deus. Torno a mentira parecida com a verdade, induzindo o homem ao engano e a ficar longe de Deus, achando que está perto. E tem mais. Faço com que a mensagem de Jesus pareça uma tolice anacrônica, tento estimular o orgulho, a soberba, o egoísmo, a inimizade e o ódio dos homens. Trabalho arduamente com o meu séqüito para enfraquecer as igrejas, lançando divisões, desânimo, críticas aos líderes, adultério, mágoas, friezas espirituais, avareza e falta de compromisso (ri às escaras). Tento destruir a vida dos pastores, principalmente com o sexo e dinheiro.
E sobre o futuro?
Lúcifer : (com o semblante de ódio) eu sei que não posso vencer a Deus e me resta pouco tempo para ir ao lago de fogo, minha prisão eterna. Eu e meus anjos trabalharemos com afinco para levarmos o maior número possível de pessoas conosco.
Lembrete: O SENHOR JESUS CRISTO TE AMA O DIABO TE ODEIA.

DISSE JESUS: "Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve". Mt 28-30.

DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

O NOVO CÉU E A NOVA TERRA


“E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas”. Ap. 21:5

INTRODUÇÃO Ap. 21:1-7
Foi grande a perda do homem quando o pecado o atingiu no Jardim do Éden. Todavia, através da redenção consumada por Cristo reavemos tudo quanto Adão perdeu. Na salvação recobramos a comunhão com Deus. Daí, à medida que continuamos a andar na luz como ele na luz está, teremos continuamente comunhão uns com os outros e o sangue de Cristo nos purificará constantemente de todo o pecado (I Jo. 1:7).
No momento da ressurreição dos justos no arrebatamento da Igreja receberemos novos corpos, quando a nossa redenção será completa, conforme Romanos 8: 23; 13:11. Porém há mais uma restauração que nos aguarda. Mesmo no Milênio, nem todos os vestígios da queda do homem terão desaparecido. No entanto, quando chegar o momento do estabelecimento do “novo céu” e da “nova terra”, toda criação será plenamente renovada. O ambiente será, então, puro e, nele, os nossos novos corpos e nossos espíritos redimidos terão sua máxima expressão. Tudo será como no princípio, antes do pecado reinar. Cunpri-se-á na sua plenitude a palavra de Deus proferida por João Batista “Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo “. Jo. 1: 29.

I. O PLANO DIVINO PARA O FUTURO, Ap. 21: 1-8; Is. 65:17; 66:22; I Pe. 3: 10-13.
1. Um novo céu e uma nova terra. A passagem bíblica que mais se relaciona com este assunto é II Pe. 3:10-13. Parafraseando, o v. 10 seria: “Os céus deixarão de existir e desaparecerão com um tremendo estrondo, e os elementos (grego, stoichéia, palavra que denota os elementos básicos do Universo ) serão desfeitos e consumidos pelo calor (grego kausoumena , que pode ser o calor interno da terra e dos astros), e a terra também e as obras ( os edifícios e as realizações humanas) que nela houver serão consumidos”. Deus tem algo sumamente superior. O homem sempre achou difícil acreditar em tal coisa. Os incrédulos não crêem que o Universo foi criado por Deus e , muito menos, que ele seja, um dia, desfeito, para dar lugar a uma nova criação.

O livro de Apocalipse não explica o processo que Deus usará para efetuar a nova criação, mas, como crentes, reconhecemos que este Universo é temporário. A Física reconhece que ele está em decadência. A Bíblia prevê uma outra criação, nova por natureza (Ap. 21: 1,5), em cumprimento às promessas de Is. 65:17; 66:22; I Pe. 3:10-13. O importante é sabermos que, no futuro, Deus proverá algo melhor do que este planeta ora nos oferece.

2. A nova Jerusalém , Ap. 21:2. O apóstolo João não amplia sua descrição sobre o novo céu e a nova terra, mas focaliza a nova Jerusalém que vem de Deus, do céu. Abraão e sua família viveram como peregrinos em razão do vislumbre que tiveram dessa maravilhosa cidade “da qual o artífice e construtor é Deus”! Buscavam “uma pátria” melhor (Hb. 11:9–16). Que maravilha será para os crentes, cidadãos dessa cidade ímpar! Sejamos sempre fiéis como Abraão, os patriarcas e os apóstolos.

3. Novas todas as coisas. Ap. 21:3-8. Nesta nova terra os únicos habitantes serão os redimidos do Senhor. Os ímpios e rebeldes pecadores estarão no lugar que escolheram: o Lago de Fogo, eternamente. Coisa nenhuma interromperá o gozo do povo de Deus e a comunhão que experimentarão com seu Senhor. Não haverá mais nada das cenas terrestres tão comuns: tristezas, dores, hospitais, delegacias de polícia, casas de correção, enterros, cemitérios, etc. Que felicidade! Os nossos novos corpos serão imortais e incorruptíveis, não mais sujeitos ao pecado, à morte ou à degeneração de qualquer espécie. (I Co. 15:52-54) Serão novas todas as coisas.
João ainda prosseguiu na descrição, explicando qual o tipo de gente que passará a eternidade no Lago de Fogo. Os que compartilharão com Satanás e as duas bestas esse lugar de sofrimento. Oito vocábulos descrevem os perdidos: os tímidos (covardes, que se envergonharam do Senhor e que renegaram a fé durante as perseguições); os incrédulos (descrentes e desleais); os abomináveis (poluídos pela idolatria e culto pagão); os homicidas ( que tiram a vida alheia); os fornicários ( e adúlteros)); os feiticeiros (praticantes do Espiritismo sob suas diversas formas); os idólatras ( que adoram imagens de qualquer espécie); os mentirosos (não só os que praticam, mas também os que amam a mentira, 21:15). Todos esses experimentarão a “segunda morte”, a qual é final e irreversível! Trata-se da eterna separação de Deus.

II. A CIDADE DE DEUS. Ap. 21:9-21.
1.Possui a glória de Deus. O primeiro vislumbre que João teve da Nova Jerusalém foi muito rápido. Agora um dos anjos que havia anunciado a ira de Deus, propicia-lhe uma visão mais ampla da glória de Deus.
Porque o anjo diz que mostrará a João a “Esposa do Cordeiro”? Na linguagem do Velho Testamento a cidade muitas vezes era identificada com seus habitantes. Nesta visão, João vê a cidade-lar dos santos por toda a eternidade. Que cidade maravilhosa! Suas benditas luzes já nos acenam aqui!

2. Portas e fundamentos. Por que os nomes das 12 tribos e dos 12 apóstolos estão juntos? Isto significa que não haverá mais muro de separação entre Israel e a Igreja. Será uma cidade só, aberta para todo o povo de Deus (Cf. Ef. 2:11–22). Os nomes das tribos também indicam que “a salvação vem dos judeus” (Jo. 4:22). Jesus, o nosso Salvador, como homem, era judeu.

III. A GLÓRIA DA CIDADE. Ap. 21:22-27; Êx. 33:20-33.
1. O seu templo. Ap. 21:22. Em que sentido Deus e o Cordeiro são a lâmpada? Deus, nesta terra, manifestou sua presença em templos. Nós, crentes, somos “os templos” do Espírito Santo. Mas na Nova Jerusalém habitaremos no templo, isto é, a manifestação de Deus estará em evidência em toda parte da cidade. Todos estaremos em contato direto com Deus e o Cordeiro que nos salvou.

2. Sua lâmpada. Ap. 21:23. Porque o Cordeiro é a lâmpada? O mundo é iluminado pelo sol. Na Nova Jerusalém Cristo, o Sol da Justiça, será a fonte de toda luz e energia de que precisamos. Possuindo corpos glorificados, teremos condições de contemplar a glória de Deus (Cf. Êx. 33:20-33; I Jo.3:2). Dispondo de tal energia não precisaremos mais da sucessão anterior de dia e noite (v. 25).

3. Seus habitantes. Ap. 21:24-27. Os habitantes da cidade serão aqueles cujos nomes estão escritos no Livro da Vida. O v. 27 menciona os que se contaminaram, praticando abominação e mentira. Eles não terão qualquer possibilidade de entrar na cidade. Isso será impossível, pois já terão sido condenados eternamente e conduzidos para o Lago de Fogo.
** Que o amigo leitor, caso não seja crente, trate desse assunto o quanto antes para Ter certeza da inscrição do seu nome no Livro da Vida.
JESUS CRISTO TE AMA.


DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

BANDEIRA DE ISRAEL



A Bandeira de Israel foi adotado em 28 de outubro de 1948, cinco meses após o estabelecimento do país.
Ela mostra uma Estrela de David azul em um fundo branco, entre duas faixas azuis horizontais.
A cor azul é descrita apenas como "azul celeste escuro" e varia de bandeira para bandeira, abrangendo de um tom azul puro, por vezes sombreado quase tão escuro quanto o azul marinho, a tonalidades em torno de 75% de puro ciano e sombras tão claras quanto azul muito claro.
A bandeira foi desenhada para o Movimento Sionista em 1891.
O desenho básico remete ao Talit, o xale ritual de oração judaico, que é branco com listras azuis. O hexagrama no centro é o Magen David ("escudo de David").
Tornou-se um símbolo judaico no final da Idade Média em Praga, e foi adotado pelo Primeiro Congresso Sionista em 1897.



DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

TEM DE SER SANTO.



A santidade é obra da graça (Cl 2.6,7)
Paulo diz: Ora, como recebestes Cristo Jesus (?). Isso se deu quando aquelas pessoas ouviram e entenderam a graça de Deus (Cl 1.6), não mediante o esforço delas mesmas ou porque eram virtuosas, cheias de qualidades ou boas em si mesmas. Elas reconheceram que seus esforços, suas virtudes, suas boas obras e seus sofrimentos não acrescentavam nada para sua salvação; por isso, desistiram de tentar fazer alguma coisa e se entregaram completamente a Deus, mesmo vazias, derrotadas e frustradas consigo mesmas, porém confiantes de que se elas não puderam fazer nada para conquistar a salvação, Deus era poderoso para salvá-las. A salvação, portanto, caracteriza-se por um ato de entrega e de confiança no amor e na provisão de Deus. Só recebe a Cristo aquele que se esvazia de si mesmo, entregando-se completamente a Deus.

O texto continua, dizendo: Ora, como recebestes Cristo Jesus, o Senhor, assim andai nele (?). Paulo fala aqui sobre dois processos que acontecem na vida do cristão: salvação e santificação. A salvação vem pela graça. E a santificação vem da mesma forma, segundo o texto. Portanto, é a graça de Deus que nos salva e nos santifica.



DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

PESSOAS INTELIGENTES



Conta-se que numa cidade do interior um grupo de pessoas se divertia com o idiota da aldeia. Um pobre coitado, de pouca inteligência, vivia de pequenos biscates e esmolas. Diariamente eles chamavam o idiota ao bar onde se reuniam e ofereciam a ele a escolha entre duas moedas: uma grande de 400 REIS e outra menor, de 2.000 REIS. Ele sempre escolhia a maior e menos valiosa, o que era motivo de risos para todos. Certo dia, um dos membros do grupo chamou-o e lhe perguntou se ainda não havia percebido que a moeda maior valia menos. "Eu sei" - respondeu o tolo assim: "Ela vale cinco vezes menos, mas no dia que eu escolher a outra, a brincadeira acaba e não vou mais ganhar minha moeda".
Pode-se tirar várias conclusões dessa pequena narrativa.
A primeira: Quem parece idiota, nem sempre é.
A segunda: Quais eram os verdadeiros idiotas da história?
A terceira: Se você for ganancioso, acaba estragando sua fonte de renda.
(Arnaldo Jabor).
Obrigado Tia Dulce.


DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

O QUE É O CULTO CRISTÃO?


Culto é um fenômeno multireligioso e multicultural. Em outras palavras, está presente em todas as culturas, de todos os tempos e lugares e, por isso, em toda e qualquer religião que se possa descrever. Claro que tal variedade traz a todos uma séria dificuldade do correto entendimento quando estamos pensando sobre o Culto Cristão.
Admite-se, geralmente, que um culto tem por finalidade estabelecer, mediante ritos, dogmas e símbolos, relações entre os seres humanos e a(s) divindade(s). Quer por magia, sacrifício, orações ou outros meios, imagina-se que um culto deva criar, entre o mundo dos deuses e o mundo dos seres humanos, um intercâmbio proveitoso para ambos. Seria, neste ponto-de-vista uma espécie de fonte de revitalização e felicidade, quer para deus(es) quer para seres humanos. Tal modo de entender o culto é profundamente pagão e mesmo contrário ao princípio fundamental do Culto na Bíblia.
*** A Bíblia, quando desejou falar sobre o que denominamos de Culto, não foi procurar na linguagem humana um termo usado em outras religiões, mas uma palavra que se encontra no dia-a-dia das pessoas. Essencialmente, na Bíblia, culto é serviço. [*] Um serviço nada mais é do que algo que fazemos para outros, podendo ser um serviço doméstico ou um serviço municipal de água e esgoto ou ainda mesmo um serviço social. Mesmo que os termos, quer no hebraico (língua do AT), quer no grego (língua do NT), sejam variados, todos encerram este mesmo significado comum, corriqueiro e bem simples: servir a outras pessoas.
Iniciaremos, pois, afirmando que o Culto Cristão é o serviço que Deus realiza em favor dos Seus, ou em favor do Seu povo. É isto mesmo: culto é ato divino, na Bíblia, e não ato humano. Esta é a primeira e fundamental diferença entre o conceito pagão e o conceito cristão de culto. O culto não é ação humana, mas ato de Deus em favor dos Seus. É serviço divino cujo favorecido é do povo de Deus. Senão, vejamos:
Segundo a Bíblia, Deus é santo e nós pecadores. Estamos apartados d'Ele, pois os nossos pecados fazem uma divisão entre nós e Ele, divisão esta que não podemos por nós mesmos superar. Como, então, poderíamos, sequer, comparecer em Sua santa presença? Razão porque diz Isaías: Quando vindes comparecer perante Mim, quem vos requereu o só pisardes nos Meus átrios? (Isaías 1:12). Somos pecadores e não podemos comparecer diante de Deus, somente aqueles a quem Ele assim "requer", ou seja, aos que Ele chamou. E, claro, se Ele nos chamou isto é graça e misericórdia, ou seja, serviço divino em nosso favor.
Segundo a Bíblia, Deus é auto-suficiente, não precisa de nada e nem de ninguém. Ele é em Si e por Si. Seria mesmo blasfêmia irreverente julgar que Deus precisa de nossas lisonjas ou de nossos elogios para sentir-se satisfeito em Suas vaidades pessoais. Pois muitos há que pensam que Deus precisa de nossos louvores e que, com tais louvores, de algum modo, aplacamos a ira divina de sobre nós, "enganando-O" com nossas doces palavras. Não é Deus que precisa de louvores, mas nós que, louvando-O, retornamos à essência de nossa natureza, pois fomos feitos para o louvor da Sua glória. Assim, poder estar na presença de Deus, o que não poderíamos senão por Sua misericordiosa graça, e ainda poder dirigir a Ele nossa palavra, louvando-O, é, de modo igual, graça misericordiosa, pois, ainda que pecadores. Deus nos permite retornar à essência de nossa natureza, sendo este outro serviço de Deus em nosso favor.
Segundo a Bíblia, Deus é misericordioso e compassivo, paciente e assaz benigno. Por este motivo, ainda que indignos pecadores, podemos comparecer em Sua santa presença e, como um Pai bondoso, ainda que sejamos indesculpáveis pecadores, Ele ouve, no culto, a nossa confissão e nos estende o Seu perdão, sendo este outro serviço misericordioso de Deus em favor do Seu povo.
Segundo a Bíblia, Deus se revela, se mostra, ainda que sejamos incapazes de compreendê-lo em Sua plenitude. Deus se auto-revela ao Seu povo por meio da Sua Palavra. Ele fala conosco, não só Se mostrando, mas, na medida em que Se revela, nos revela a Sua vontade, o Seu plano, o Seu projeto para nós e para o mundo. Em outras palavras: por meio de Sua Santa Palavra Deus endireita as nossas veredas tortas, lançando luz sobre os nossos caminhos para que, realizando a Sua vontade, vivamos, não segundo a natureza decaída e pecaminosa que nos afasta d'Ele, mas conforme a Sua vontade boa, agradável e santa, sendo este outro serviço de Deus em favor do Seu povo.
Segundo a Bíblia, Deus é o dono de tudo aquilo que criou, sendo d'Ele a prata e o ouro. Mas Deus nos permite, com o que d'Ele recebemos graciosamente, participar da Sua obra neste mundo, devolvendo-Lhe os nossos dízimos e ofertas. Nada temos que não seja d'Ele mesmo. Nada Ele precisa daquilo que nos deu. Mas Ele nos dá esta graça de sermos parte do Seu serviço Lhe devolvendo, como expressão de gratidão, um pouco do muito que nos dá. Assim, até mesmo o fato de podermos agradecer a Deus é expressão pura de Sua misericórdia, pois se não ofertássemos não seríamos parte da obra de Deus e, assim, estaríamos fora de Sua obra redentora, de tal sorte que ofertas, sejam quais forem, aceitas por Deus, fazem parte do serviço divino em nosso favor.
Segundo a Bíblia, Deus é soberano e age por Si e segundo o beneplácito de Sua vontade soberana. Mas Ele nos permite, por bondade, realizar a Sua vontade, sustentar a Sua causa. Por isso Ele nos chama e nos comissiona a realizar a Sua obra. Algo que nem aos anjos Ele quis dar, senão somente àqueles que chamou para Si. Para isto Ele nos fortalece, dando-Se a nós como alimento e sustento, sendo esta mesa farta e eficaz. E, ao nos enviar ao mundo, por meio da bênção que invoca sobre os Seus, Deus expressa Sua misericórdia e bondade, confiando em pecadores para que tomem parte na obra da redenção, sendo este outro serviço bondoso de Deus.
O Culto Cristão é o serviço que Deus realiza em favor dos Seus, ou em favor do Seu povo, pois Ele nos vê na solidão do mundo, perdidos em nossos pecados, vai ao nosso encontro, nos chama, nos traz para a Sua presença, nos aceita como somos, nos dá o Seu perdão imerecido, nos permite retornar à essência de nossa própria natureza, fala conosco, Se revela a nós, partilha Seus planos e vontade conosco, nos permite sustentar a Sua obra, nos envolve nela e nos alimenta para que, abençoados, sejamos uma bênção Sua a todos os que jazem na morte O Culto Cristão é ato divino em favor do Seu povo, pois é pura expressão de Sua graça, misericórdia, bondade, paciência e vontade soberana.
O Culto é de Deus e não dos seres humanos. É essencialmente ação divina e não ação humana. É algo que Deus nos dá e não algo que Lhe damos, pois Deus de nada precisa, muito menos aquilo que pensamos poder Lhe dar.
Segundo a Bíblia, Deus não age em vão, ou seja, age sempre visando um propósito, ou um fim proveitoso. Ora, Deus sempre chama de algum lugar para um determinado fim. Ao nos chamar da dispersão do mundo para a congregação dos Seus filhos, Deus nos chama visando um fim proveitoso, quer para os Seus filhos, quer para o mundo. Na lição anterior vimos o serviço de Deus aos Seus, mas nesta veremos o serviço de Deus ao mundo.
Segundo a Bíblia, Deus tem um plano para este mundo. Seu plano é perfeito e eficaz e Ele o está executando. Parte deste plano está relacionado ao Seu povo: é por meio deste povo que Deus realiza a Sua vontade no mundo. No passado este povo foi Israel, hoje, é o Israel de Deus, ou seja, a Igreja.
Não é sem motivo que o termo igreja é uma transliteração do termo grego "ekklesia". O termo grego "ek-klesia" é a junção da preposição "ek" com o verbo "kaléo". A preposição "ek" corresponderia, em português, à preposição "ex" (de fora), e, o verbo "kaléo", ao verbo "chamar". Traduzindo-se literalmente seria "chamados de fora". Deus, que está apartado deste mundo pecador, nos chama para Si. Mas Ele também nos envia, de volta ao mundo, para realizar a Sua vontade, o Seu plano para com este mundo. Neste ponto entra em cena a segunda característica do Culto Cristão, pois ele é, também, o serviço de Deus ao mundo, realizado por meio daqueles a quem Ele chamou e enviou.
O serviço de Deus a este mundo passa pelo serviço da Igreja no meio do mundo. Em outras palavras, Deus nos chama e nos envia com uma missão. Realizar esta missão no meio do mundo é servir a Deus. Servir a Deus é ser uma bênção no meio do mundo que necessita de Deus. Neste sentido, e somente neste, pode-se dizer que o Culto Cristão é servido do povo a Deus, na medida que é serviço feito às pessoas que sofrem no mundo decaído e sem Deus. Nós servimos a Deus servindo o nosso próximo.
Este é o resumo que Jesus Cristo fez de todos os mandamentos: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças, de todo o teu entendimento; e, o outro, semelhante a este é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Disto depende a Lei e os Profetas. Assim, temos no Culto Cristão um duplo serviço divino: um dirigido a Seu povo e outro dirigido ao mundo. Deus quer ser servido pelos Seus no serviço que estes dedicarem ao próximo.
Este foi o motivo pelo qual os profetas criticaram o culto da antiga aliança, pois o povo desejava comparecer diante de Deus, receber d'Ele todos os benefícios do culto, mas não serviam a Deus no serviço do próximo. Culto não é ato ritual, mas ato de vida. Cumprir os deveres para com Deus (primeira tábua dos 10 Mandamento: Êxodo 20:1-8) é, de igual modo, cumprir os deveres para com o próximo (segunda tábua dos 10 mandamentos: Êxodo 20:9-17) [**]. O ato de culto deve expressar-se em gestos eficientes, concretos e claros em nossa relação com o próximo. Este é o serviço do povo a Deus, que em nada precisa de nossos serviços, mas que por misericordiosa graça nos chama a sermos partícipes de Sua obra para este mundo, nos enviando de volta ao lugar de onde nos congregou para vivermos conforme a Sua vontade e estendendo a Sua bênção a outros.
Assim, culto não é ritual, melodia, formas, estética, beleza, palavras, cânticos, dogmas, símbolos, ou qualquer outro detalhe que lhe podemos conferir. Culto é vida que vivemos; se ela está à serviço de Deus ou não, se está ou não à disposição de Deus no atendimento do nosso próximo. Por isso Jesus recomenda que, quando trazemos a nossa oferta a Deus, mas o nosso irmão tem algo contra nós, melhor deixar a oferta onde está, procurar o irmão e reconciliar-se com o mesmo (Mateus 5:23-24). A oferta não seria expressão correta do culto, mas um modo de tentar ludibriar a Deus (que tudo vê e sabe).
O Culto Cristão é, assim, um ato de resposta à ação bondosa de Deus. Sendo que de nada adianta apresentar-se a Deus com lindos cânticos, boa música, roupas novas, palavras belamente escolhidas, ofertas nas mãos, se negamos dia-a-dia isto com nossos gestos, não servido ao propósito e ao fim proveitoso para o qual Deus nos separou do meio do mundo. Deus nos chamou com uma finalidade bem clara: Ele te declarou, ó homem, o que é bom e que é que o Senhor pede de ti: senão que pratiques a justiça, e ames a misericórdia, e andes humildemente com o teu Deus. (Miquéias 6:8). Por isso diz: Não continueis a trazer ofertas vãs; o incenso é para Mim abominação, e também as festas, os sábados, e a convocação das congregações; (...) a Minha alma as aborrece, estou canso de as sofrer. Pelo que, quando estendei as mãos, esconde vós os Meus olhos; sim, quando multiplicais as vossas orações, não as ouço, porque as vossas mãos estão cheias de sangue. Lavai-vos, purificai-vos, tirai a maldade de vossos atos; cessai de fazer o mal. Aprendei a fazer o bem; atendei à justiça, repreendei o opressor, defendei o direito do órfão, pleiteai a causa das viúvas. (Isaías 1:13-17).
O Culto Cristão é um ato de resposta à ação bondosa de Deus, que nos recolheu do mundo para nos alimentar e suster por Seu perdão amoroso e Sua Palavra orientadora. Culto não é rito, por mais espiritual que isto possa parecer. Ao criticar atitudes assim, disse Deus: Mesmo neste estado ainda Me procuram dia a dia, dizendo: Por que jejuamos nós e Tu não atentas para isso? Por que nos afligimos e Tu não levas isso em conta? Por que, no dia em que jejuais, exigi que se faça todo o vosso trabalho. Eis que jejuais para rixas e contendas e para ferirdes com punho iníquo; jejuando assim, não se fará ouvir a vossa voz no alto.(...) Este é o jejum que escolhi: que soltes as ligaduras da impiedade, desfaças as ataduras da servidão, deixe livre os oprimidos e quebres todo o jugo,(...) que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os desabrigados, e se vieres o nu o cubras, e não te escondas do teu semelhante. (Isaías 58).
Rev. Carlos Alberto Chaves Fernandes.


DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

PASTORES DOS ÚLTIMOS DIAS



Há crescente apostasia nestes dias antecedem o retorno do Senhor Jesus.
Há uma quantidade de pastores que são maus mordomos e servos inúteis de Deus.
Acredito que devemos nos reunir regularmente com os outros cristãos, participando de um uma igreja fundamentada na Bíblia.
O fato é que as igrejas fundamentadas na Bíblia estão se tornando cada vez mais raras nestes dias.
Muitos 'pastores' esqueceram-se da sã doutrina e levam suas igrejas às falsas doutrinas e a uma grande contemporização.
Está ficando cada vez mais difícil encontrar uma igreja onde todos possam amadurecer e crescer em Cristo.
A Bíblia diz claramente que haverá uma grande apostasia nos últimos dias.
Não haverá um grande reavivamento, como alguns lobos estão anunciando, mas, ao contrário, apostasia, a rejeição e o afastamento da sã doutrina bíblica.
Maus pastores não são novidade; A Bíblia descreve esse tipo de líder 'religioso' em muitas passagens veja: Ezequiel 22:26. Um pastor que procura agradar aos homens não faz diferença entre o santo e o profano. Essa descrição certamente se encaixa direitinho em muitos pastores hoje! De um lado esses pastores liberais pregam sobre santidade e de outro caminham com pés nas ofertas e no número de pessoas que vêm à igreja. No entanto, Deus atribuiu um encargo aos pastores e eles têm uma grande responsabilidade, que POUCOS encaram com a devida seriedade.
Hoje, muitos pastores literalmente cometem abominação diante de Deus, rejeitando a doutrina bíblica e transigindo com o pecado.
"Ai dos pastores que destroem e dispersam as ovelhas do meu pasto, diz o SENHOR. Portanto, assim diz o SENHOR Deus de Israel, contra os pastores que apascentam o meu povo: Vós dispersastes as minhas ovelhas, e as afugentastes, e não as visitastes; eis que visitarei sobre vós a maldade das vossas ações, diz o SENHOR". (Jr 23:1-2).
Os pastores liberais que unem-se com as falsas religiões, por meio do liberalismo, do mundanismo e da contemporização doutrinária, e as pessoas que apóiam esse tipo de falsos pastores participam da igreja apenas para ouvirem palavras agradáveis, por razões sociais, ou para fazer contatos nos negócios, não têm o temor de Deus.
As igrejas aparecem e desaparecem, mas o Senhor Jesus nunca muda e é totalmente confiável. Se uma igreja ou um pastor é liberal e está caminhando longe de Deus, não dê ouvidos aos seus conselhos, Infelizmente, muitas pessoas que fazem parte do povo de Deus não se preocupam e continuam com um falso pastor.
Existe um ditado que diz: 'Ovelhas agem como ovelhas'.
Aqui está um exemplo de algumas ovelhas cegas, sem conhecimento doutrinário.
Estes versos aplicam-se a muitos membros de igrejas:
"Porque, se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, com razão o sofrereis". 2 Co 11:4.
"E confias que és guia dos cegos, luz dos que estão em trevas, instrutor dos néscios, mestre de crianças, que tens a forma da ciência e da verdade na lei; tu, pois, que ensinas a outro, não te ensinas a ti mesmo? Tu, que pregas que não se deve furtar, furtas? Tu, que dizes que não se deve adulterar, adulteras? Tu, que abominas os ídolos, cometes sacrilégio? Rm 2:19-22
Não deixe de ir à igreja, procure um pastor bom e que realmente ame a Deus. Procurar agradar a Deus é mais importante que contemporizar e agradar aos homens? Gálatas 1:10.
É hora de tomar uma posição.
Nâo endureça o seu coração nem recuse a correção.
Autor: Alan Yusko - Adaptação: E. Mucheroni - 30/05/2003.


DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

LÍDERES NEÓFITOS E CARNAIS SE LIGUEM

DEMISSÃO

Muitos pastores estão perdendo bons obreiros por falta de visão e medo, são Lideres neófitos e carnais.
- Há muitos bons obreiros que estão entregando seus dízimos e ofertas em outras igrejas, porque não estão tendo oportunidades de participar do ministério e atividades em sua própria igreja.
- São conhecidos vários casos assim, injustiça e erro maior é do pastor presidente, que geralmente é neófito na idade ou na fé ou até carnal e geralmente pode não ser erro do obreiro que tem um dom e está animado para trabalhar.
- Existe obreiro que tem a vida consagrada e o dom da palavra ou do louvor e não encontra espaço na igreja de que é membro e para satisfazer o desejo espiritual de exercitar o dom de louvor ou de ministração, infelizmente tem que procurar outra igreja.
Obreiro não vai numa igreja somente para bater palmas e admirar o líder, eles querem também ministrar e serem admirados e aplaudidos e quando não encontram esse espaço, o primeiro passo é não entregar os dízimos e ofertas e depois mudam de igreja à procura de um lugar onde o Espírito Santo administra o culto, a participação alegra o coração e incentiva a entrega do dizimo e oferta.
Onde um apenas ministra e não honram seus obreiros, a tendência é ficar apenas esse obreiro no local, a concorrência entre as igrejas é muito grande e obreiro que maneja bem a Palavra, por si já é disputado, e quanto mais àqueles que ofertam e dizimam de 2 a 5 salários por mês.
Se tu obreiro não se valorizar quem irá te valorizar.

2ª Tm = Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.



DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

QUAIS AS PRINCIPAIS FESTAS E CELEBRAÇÕES DE ISRAEL?

BANDEIRA DE ISRAEL.

1) FESTA DA PÁSCOA - Costume que tinham as tribos nômades de oferecer um animal macho do rebanho em sacrifício na primavera e passar seu sangue sobre o cordame das tendas. O objetivo era o de impedir a influência dos espíritos malignos.

2) PÃES ÁZIMOS - Teve sua origem no costume agrário de consagrar os primeiros feixes de cevada à divindade e de comer pão sem fermento durante 7 dias até se obter fermento novo de uma nova colheita.
OBS: A Festa da Páscoa e a Festa dos Ázimos (Ex 12:1-20; Ex 23:15), que incluíam elementos pastoris e agrícolas, se fundiram a partir da saída do povo judeu do Egito. E se tornaram símbolos da libertação do povo escravo no Egito (ver Êx 11-12). A celebração começava no décimo quarto dia do primeiro mês e durava uma semana.


3) FESTA DAS SEMANAS OU DA COLHEITA (Ex 23:16; Lv 23:15-21) - Conhecida posteriormente pelo nome de Pentecostes, era celebrada 50 dias (sete semanas) após o início da Páscoa. Era essencialmente uma celebração agrícola, na qual se ofereciam a Deus as primícias da colheita. Particularmente, alegria e ação de graças pela colheita do trigo. Era a ação de graças depois da dura jornada de trabalho do plantio e colheita. Era celebrada no Templo, com diversos sacrifícios. Mais tarde passa a ser a festa da comemoração da história de salvação de Israel.


4) FESTA DAS TENDAS ( Ex 23:16; Lv 23:33-34) - Festa outonal, celebrada no fim da colheita. O povo vivia durante sete dias em tendas feitas com ramos e folhagens. Tratava-se essencialmente de uma celebração agrícola de ação de graças (a festa da vidima), mas ela servia também para recordar os dias de permanência sob as tendas durante a peregrinação pelo deserto (Lv 23:43).


5) O SÁBADO - No sétimo dia todos os trabalhos estavam proibidos e a oferta cotidiana dos sacrifícios era duplicada. O Sábado recordava o término da obra da criação por parte de Deus (Ex 20:11), a libertação do Egito (Dt 5:15) e a necessidade pura e simples que o ser humano tem de repousar e retemperar-se (Ex 23:12). É um dia de descanso, mas também de abertura para com Deus e sua Palavra (Ex 20:8-11). O "Sabat" dos judeus também era um dia de festa de honra ao Senhor (Lv 23:3). Havia também uma rica liturgia familiar que expressava a fé dos crentes.


6) FESTA DA LUA NOVA - Muitas vezes mencionada junto com o Sábado (Isaías 1:13, por exemplo), caracterizava-se por sacrifícios especiais (Nm 28:11-15) e pelo soar das trombetas (Nm 10:10). Nos primeiros tempos era acompanhada também de banquetes especiais e de sacrifícios familiares (1Sm 20:5 e 24) e vez por outra durante a sua celebração se consultavam os profetas (2Rs 4:23). Na lua nova do sétimo mês, celebrava-se uma Festa das Trombetas particular (Nm 29:1).


7) O ANO SABÁTICO E ANO DO JUBILEU- Pela lei a terra era deixada em repouso de sete em sete anos (Lv 25:1-7), ao passo que de cinqüenta em cinqüenta anos ocorria o ano jubilar (Lv 25:8-34): neste Ano do Jubileu as terras hipotecadas eram restituídas aos seus antigos proprietários e os escravos hebreus eram alforriados. Pelo que se sabe, nunca chegou acontecer. Os ricos e grandes proprietários de terras, muito ligados aos sacerdotes de Israel, impediram que ele de fato fosse celebrado.


8) O DIA DA EXPIAÇÃO OU RECONCILIAÇÃO (Lv 16) - No décimo dia do sétimo mês (1ª lua de outono) celebrava-se uma festa anual especial, acompanhada de confissão e da expiação dos pecados. Era dia de rigoroso descanso, de abstinência penitencial e de reunião para a celebração ao culto divino.


9) PURIM - Tem sua origem na libertação dos judeus da diáspora persa. Apesar de não mencionada nas leis hebraicas, era celebrada com muita alegria e desconcentração para comemorar a libertação dos judeus das mãos de Amã ( Ester 9:19). Era celebrada nos dias 14 e 15 do mês de Adar. Esta festa era o "carnaval" dos judeus, já que havia entre eles também o costume de se fantasiarem e beberem até não poder mais.


10) DEDICAÇÃO (Jo 10:22) - Instituída muito tempo depois, a Festa da Dedicação celebrava a purificação do Templo após a profanação perpetrada por Antíoco Epífanes em 168 a.C.


11) ANO NOVO - Era comemorada no dia da luz nova do 1º mês de outono (Lv 23:23-25; Nm 29:1-6).


12) DIA DE LUTO NACIONAL - Neste dia, o 9º do mês de AB (julho/agosto), os judeus lembram as quatro catástrofes nacionais, a saber:
a) a destruição do primeiro Templo em 586 AC;
b) a destruição do segundo Templo em 70 DC; c) o esmagamento da revolta dos judeus contra Roma em 135 DC e, d) expulsão dos judeus da Espanha em 1942 DC. Todas as outras catástrofes do povo judeu são incluídas neste memorial. É um dia de rigoroso jejum.


13) DIA DA INDEPENDÊNCIA NACIONAL DE ISRAEL - Comemora-se a solene proclamação da fundação do novo Estado de Israel em 14 de maio de 1948. É um dia festivo em Israel com liturgia sinagogal especial.



DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

CITE CINCO DEFINIÇÕES DE TEOLOGIA SISTEMÁTICA?


Chafer: Uma ciência que segue um esquema ou uma ordem humana de desenvolvimento doutrinário e que tem o propósito de incorporar no seu sistema a verdade a respeito de Deus e o seu universo, a partir de toda e qualquer fonte (Lewis Sperry Chafer).

Alexander: A ciência de Deus... Um resumo da verdade religiosa cientificamente arranjada, ou uma coleção filosófica de todo o conhecimento religioso (W. Lindsay Alexander).


Hodge: A teologia sistemática tem por objetivo sistematizar os fatos da Bíblia, e averiguar os princípios ou verdades gerais que tais fatos envolvem (Charles Hodge).


Strong: A ciência de Deus e dos relacionados de Deus com o universo (A. H. Strong).


Shedd: Uma ciência que se preocupa com o infinito e o finito, com Deus e o universo (W. H. T. Shedd).


DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

O QUE É O "BATISMO VERDADEIRO"?




Leitura - Mt. 3:1-17
Batismo é aquela ordenança autorizada por Deus, e dada por Cristo às Suas igrejas, pela qual uma igreja verdadeira mergulha em água um candidato qualificado, em obediência ao exemplo e mandamento de Cristo. O batismo é um ato público que simboliza a morte de Cristo pelos pecados dos pecadores, Seu sepultamento, e a Sua vitoriosa ressurreição sobre os pecados e o diabo. A pessoa que é batizada sob a ordenança do batismo, declara publicamente que está confiando somente na morte de Cristo, como o salvador dos seus pecados, e, que está querendo seguir o exemplo de Cristo em completa obediência aqui na terra. Somente o candidato que assim declara a sua fé e recebe tal batismo autorizado, pode tornar-se qualificado para gozar das responsabilidades e privilégios de membro de uma igreja verdadeira qualquer.

DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.