JESUS, O NOSSO CRISTO, TE AMA!!!

RÁDIO EVANGÉLICA!!
   
AMIGOS, COMPARTILHEM ESSE BLOG!
Facebook Twitter Google+ Pinterest Reddit LinkedIn Addthis Delicious Digg Evernote Myspace NetLog Netvibes Tumblr WhatsApp

BY BG

220
Fãs
528
Fãs

Artigos

Opiniões

sábado, 28 de junho de 2008

ESTATUTO DA IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLÉIA DE DEUS


ASSEMBLEIA DE DEUS ADONAI.


(EM)...., fundada em 1.9..., conforme estatuto registrado sob o número 99.999, de 00 de setembro de 1.9..., no Cartório do 1° Ofício, reformado em 99 de dezembro de 1.9..., e em 99 de dezembro de 2.000, registro número 9.999, de 99 de janeiro de 1.9..., no livro A-99 e número 99.999, livro A-42, respectivamente, do Cartório do 4° Serviço Notarial e Registral de Títulos e Documentos, desta comarca, pessoa jurídica de direito privado, de natureza religiosa, sem fins econômicos, tendo por finalidade principal, a propagação do Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, fundamentado na Bíblia Sagrada, bem como a constituição e manutenção de igrejas e congregações, sob o regime de filiais, com as mesmas finalidades a que se propõe a igreja central, de duração por tempo indeterminado, com sede central, na Rua X, n° Y, Bairro H – Cidade de..., Estado de..., Comarca onde tem seu foro judicial.


Art. 2º A Igreja Evangélica Assembléia de Deus de (em)..., sediada em (cidade)-(Estado), titular do CNPJ N°..., compreende a Igreja Central, seus Setores e Congregações localizadas nesta Capital, cidades e distritos do interior do Estado de... e outras cidades e/ou municípios e seus respectivos Distritos em que por ventura, no futuro, venham ser implantados novas igrejas e construídos templos, do mesmo ministério, fé e ordem, conforme inscrição no Livro de Registro de Filiais, fundadas pela Igreja central ou por ela recepcionadas, entidades subordinadas à Igreja central e regidas pelo presente Estatuto.


§ 1º Esta instituição, suas Filiais e Congregações reger-se-ão pelo presente Estatuto em conformidade com as determinações legais e legislação pertinente à matéria em causa.


§ 2º Como finalidade secundária, propõe-se a fundar e manter estabelecimentos culturais e assistenciais de cunho filantrópico, sem fins econômicos.


Art. 3º Igreja Evangélica Assembléia de Deus de (em)..., suas Filiais e Congregações, por afinidade aos princípios espirituais que professam, compartilham as regras de fé e práticas doutrinárias das demais Assembléias de Deus no Brasil, reconhecendo a... (SIGLA e Nome por Extenso da Convenção e/ou Regional) e a CGADB – Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil, sendo, entretanto, autônoma e competente para, por si mesma, resolver qualquer questão de ordem interna ou externa, administrativa, judicial ou espiritual, que surgir em sua Sede, Filiais e Congregações.


§ 1º Dita Igreja, embora autônoma e soberana em suas decisões, onde for compatível e de seu legítimo interesse, acatará as orientações e instruções emanadas dessas entidades convencionais, em especial, tratando-se de assuntos que resguardem a manutenção dos princípios doutrinários praticados pelas Assembléias de Deus no Brasil, em conformidade com a Bíblia Sagrada. Esta instituição, suas Filiais e Congregações reger-se-ão pelo presente Estatuto em conformidade com as determinações legais e legislação pertinente à matéria em causa.


§ 2º A Igreja se relaciona com as demais da mesma denominação, fé e ordem, obrigando-se ao respeito mútuo da respectiva jurisdição territorial, podendo, porém, voluntariamente, prestar e receber cooperação financeira e espiritual, mui especialmente na realização de obras de caráter missionário, social, como asilo, orfanato e educacional.


CAPÍTULO II
Principais Atividades



Art. 4º A Igreja enquanto ente associativo exerce as seguintes atividades:


I – pregar o evangelho, discipular e batizar novos convertidos;
II – através dos seus membros, priorizar a manutenção da igreja, seus cultos, cerimônias religiosas, cursos educacionais, culturais e assistenciais de cunho filantrópico;
III – promover escolas bíblicas, seminários, congressos, simpósios, cruzadas evangelísticas, encontros para casais, jovens, adolescentes, crianças, evangelismo pessoal e outras atividades espirituais;
IV – fundar instituições assistenciais e culturais, sem fins econômicos.


CAPÍTULO III
Dos Requisitos para a Admissão do Membro

Art. 5º A admissão ao quadro de membros da Igreja far-se-á, obedecidos os requisitos deste Estatuto, mediante conhecimento prévio das atividades e objetivos da igreja e seus pertinentes segmentos, acompanhada da declaração de aceitação das normas estatutárias em vigor firmado pelo membro, inclusive, confissão expressa que crê, respeita e concorda:


I – na Bíblia Sagrada, como única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão;
II – em só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo;
III – na liturgia da igreja, em suas diversas formas e práticas, suas doutrinas, costumes e captação de recursos;
IV – as condições expressas nos artigos 8°, 9°, seus incisos e alíneas, deste Estatuto.


CAPÍTULO IV
Dos Membros, Seus Direitos e Deveres

.Art. 6º A Igreja terá número ilimitado de membros, os quais são admitidos na qualidade de crentes em Nosso Senhor Jesus Cristo, sem discriminação de sexo, nacionalidade, cor, condição social ou política, desde que aceitem voluntariamente as doutrinas e a disciplina da igreja, com bom testemunho público, batismo em águas por imersão, tendo a Bíblia Sagrada como única regra infalível de fé normativa para a vida e formação cristã.


Art. 7º São direitos dos membros:

I – receber orientação e assistência espiritual;
II – participar dos cultos e demais atividades desenvolvidas pela igreja;
III – tomar parte das assembléias ordinárias e extraordinárias;
IV – votar e ser votado, nomeado ou credenciado.

Art. 8º São deveres dos membros:

I – cumprir o Estatuto, bem como as decisões ministeriais, pastorais e das assembléias;
II – contribuir, voluntariamente, com seus dízimos e ofertas, inclusive com bens materiais em moeda corrente ou espécie, para as despesas gerais da igreja, atendimentos sociais, socorro aos comprovadamente necessitados, missionários, propagação do evangelho, empregados a serviço da igreja e aquisição de patrimônio e sua conservação;
III – comparecer as assembléias, quando convocados;
IV – zelar pelo patrimônio moral e material da igreja;
V – prestigiar a igreja, contribuindo voluntariamente com serviços para a execução de suas atividades espirituais e seculares;
VI – rejeitar movimentos ecumênicos discrepantes dos princípios bíblicos adotados pela igreja; VII – freqüentar a igreja e cuidar com habitualidade;
VIII – abster-se da prática de ato sexual, antes do casamento ou extraconjugal.



Art. 9º Perderá sua condição de membro, inclusive seu cargo e função, se pertencente à Diretoria ou ao Ministério, aquele que:


I – solicitar seu desligamento ou transferência para outra igreja;
II – abandonar a igreja;
III – não pautar sua vida conforme os preceitos bíblicos, negando os requisitos preliminares de que trata o art. 5°, incisos I, II e III;
IV – não cumprir seus deveres expressos neste estatuto e as determinações da administração geral;
V – promover dissidência manifesta ou se rebelar contra a autoridade da igreja, Ministério e das Assembléias;
VI – vier a falecer;
VII – o membro que não viver de acordo com as doutrinas da Bíblia Sagrada, praticando:


a) o adultério (Ex 20. 14);
b) a fornicação (Ex 20. 14);
c) a prostituição (Ex 20. 14);
d) o homossexualismo (Lv 18. 22; 20. 13; Rm 1.26-28);
e) relação sexual com animais (Lv 18. 23-24);
f) o homicídio e sua tentativa (Ex 20. 13; 21. 18-19);
g) o furto ou o roubo (Ex 20. 15);
h) crime previsto pela lei, demonstrado pela condenação em processo próprio e trânsito em julgado (Rm 13. 1-7);
i) rebelião (I Sm 15. 23);
j) a feitiçaria e suas ramificações (Ap 22.15; Gl 5.19).


CAPÍTULO V
Do Procedimento Disciplinar



Art. 10. Ao membro acusado, é assegurado o contraditório e a ampla defesa, com os meios e recursos a ele inerentes.


Art. 11. Instaurar-se-á o procedimento disciplinar mediante denúncia que conterá a falta praticada pelo denunciado, a indicação das provas e a assinatura do denunciante dirigida ao pastor da igreja que, ato contínuo, determinará pela abertura do procedimento disciplinar.


Art. 12. Instaurado o procedimento disciplinar, o acusado será notificado do ato, para querendo, exercer o seu direito de ampla defesa.


Art. 13. Não serão objeto de prova os fatos notórios, incontroversos ou confessados.


Parágrafo Único – O membro só será considerado culpado após o trânsito em julgado da decisão administrativa devidamente apurada em todas as instâncias cabíveis.


Art. 14. Os membros da Diretoria da Igreja (art. 29), cumulativamente, exercem em 1ª (primeira) instância, a função de Órgão Disciplinar.


§ 1º As condições expressas nos artigos 8°, 9°, incisos e alíneas deste Estatuto, são faltas que ensejam a abertura do procedimento disciplinar contra todos os membros da Igreja.


§ 2º Sendo o caso, representante da Diretoria da Igreja, comunicará ao plenário da mesma, nos cultos administrativos ou de ensino, o desligamento do membro considerado culpado e passivo de disciplina, nos termos previstos neste Estatuto.


§ 3º Da decisão que desligar membro da Igreja, caberá recurso à Assembléia Geral Extraordinária, desde que requerido pelo membro desligado ou seu representante legal, no prazo não superior a trinta (30) dias contados da comunicação da respectiva punição.


Art. 15. Ensejam motivos para abertura do procedimento disciplinar contra os integrantes do Ministério da Igreja (pastores, evangelistas, presbíteros diáconos e demais responsáveis por Departamentos, Conselhos, Superintendências e outros órgãos de apoio) as faltas previstas nos artigos 8° e 9°, incisos e alíneas, além destas, mais as seguintes:


I – a desídia no desempenho das atribuições eclesiásticas;
II – o descumprimento das decisões administrativas;
III – a improbidade administrativa;
IV – a prevaricação.


§ 1º Uma vez instaurado o procedimento disciplinar, o membro do Ministério da Igreja denunciado será afastado de suas funções, até a decisão final.


§ 2º Tratando-se de acusação contra o Pastor Presidente ou membro da Diretoria da Igreja, encerrada a instauração e procedendo a acusação, o Presidente da Diretoria ou seu substituto legal, convocará sessão extraordinária da Assembléia Geral para a comunicação da denúncia, indiciamento do acusado e criação da respectiva Comissão Disciplinar, que será composta por sete pastores, pessoas que não façam parte da Diretoria, e pelo menos um (01), deve ser formado em Direito.


§ 3º Os membros da Igreja, inclusive os que compõem o quadro ministerial, independentemente do cargo ou função que ocupe em favor desta, estão sujeitos às seguintes penalidades:


I – advertência;
II – suspensão;
III – desligamento.


§ 4° Por decisão da Assembléia Geral, será permitida a readmissão do membro, mediante pedido de reconciliação e nova proposta de aceitação das condições previstos no art. 5° e incisos.
§ 5° As penalidades previstas nos incisos I, II e III, do § 3°, acima, serão dosadas e aplicadas de acordo com a gravidade da falta, conforme previsto no Regimento Interno desta Igreja.


CAPÍTULO VI
Dos Recursos, Aplicações e Patrimônio.

Art. 16. Os recursos serão obtidos através de ofertas, dízimos e doações de quaisquer pessoas, física ou jurídica, que se proponha a contribuir, e outros meios lícitos.


Art. 17. Todo movimento financeiro da igreja será registrado conforme exigências técnicas e legais que assegurem sua exatidão e controle.


Art. 18. A patrimônio da igreja compreende bens imóveis, veículos e semoventes, que possua ou venha possuir, na qualidade de proprietária, os quais serão em seu nome registrados, e sobre os quais, exercerá incondicional poder e domínio.


§ 1º Os recursos obtidos pela Igreja e seus segmentos oficiais, conforme disposto neste Capítulo (VI), integram o patrimônio da igreja, sobre os quais, seus doadores não poderão alegar ter direitos, sob nenhum pretexto ou alegação.


§ 2º Aquele que, por qualquer motivo, desfrutar do uso de bens da igreja, cedido em locação, comodato ou similar, ainda que tática e informalmente, fica obrigado a devolvê-los quando solicitado e no prazo estabelecido pela Diretoria, nas mesmas proporções e condições de quando lhes foram cedidos.


§ 3º A Igreja, suas Filiais e Congregações, não responderão por dívidas contraídos por seus administradores, obreiros ou membros, salvo quando realizadas com prévia autorização, por escrito, do seu representante legal, nos limites deste Estatuto e legislação própria.


§ 4° Nenhum membro da igreja responderá, pessoal, solidária ou subsidiariamente, pelas obrigações assumidas por obreiros ou administradores, porém, responderá esta com seus bens, por intermédio do seu representante legal.


Art. 19. Em caso de total dissolvência da Igreja Evangélica Assembléia de Deus de (em)..., todos os seus bens reverterão em favor da Convenção Regional e/ou Estadual que a Igreja estiver ligada.


Parágrafo Único – Na hipótese de uma cisão, o patrimônio da Igreja ficará com o grupo que, independentemente do seu número, permanecer vinculado a Igreja sede e Convenção Regional e/ou Estadual que a Igreja estiver ligada.


CAPÍTULO VII
Das Assembléias

Art. 20. A Assembléia Geral é constituída por todos os membros da Igreja que não estejam sofrendo restrições de seus direitos na forma prevista neste estatuto; é o órgão máximo e soberano de decisões, com poderes para resolver quaisquer negócios da Igreja, inclusive, decidir, aprovar, reprovar, ratificar ou retificar os atos de interesse da Igreja realizados por qualquer órgão da mesma, suas Filiais e Congregações, presidida pelo Pastor Presidente, e as deliberações serão tomadas pela maioria simples de voto, salvo disposições em contrário previstas neste Estatuto.


Parágrafo Único – A convocação far-se-á mediante aviso de púlpito e/ou edital de convocação no local de avisos, com antecedência mínima de 15 (quinze) dias.


Art. 21. Conforme a natureza dos assuntos a serem tratadas, as Assembléia convocadas poderá ser Ordinária ou Extraordinária.


Art. 22. A Assembléia Geral Ordinária será realizada uma vez por ano, no mês de janeiro, para, mediante o sistema de aclamação ou por escrutínio secreto, promover a eleição da Diretoria, exceto do Pastor Presidente, e dos demais membros da Comissão de Exames de Contas.


Parágrafo Único – Os pastores dos Setores e das Igrejas filiadas, os Superintendentes da Escola Bíblica Dominical, os responsáveis pela Secretaria de Missões, pelos departamentos da Igreja, Assessorias Jurídicas e de Comunicação e Equipes diversas, serão indicados pela Mesa Diretora, “ad referendum” da Assembléia Geral.


Art. 23. A Assembléia Geral Extraordinária se reunirá, a qualquer tempo, para tratar de assuntos urgentes de legítimo e exclusivo interesse da Igreja, nos casos que justifiquem a referida convocação especial, tais como:


I – alterar o Estatuto;
II – elaboração ou alteração de Regimentos ou Atos Normativos;
III – oneração, alienação, cessão ou locação de bens patrimoniais;
IV – autorização para contratação de empréstimos, financiamentos ou obrigações que comprometam isoladas ou cumulativamente, mais de 30% (trinta por cento) da receita média mensal da Igreja nos últimos 12 (doze) meses;
V – casos de repercussão e interesse da geral da Igreja omissos neste estatuto;
VI – destituir os administradores;
VIII – deliberar sobre recurso interposto da decisão que disciplinar membro ou obreiro da Igreja;
IX – conhecer dos relatórios anuais de funcionamento dos órgãos da administração da Igreja.


Parágrafo Único – Para as deliberações a que se referem os incisos I e VI, é exigido o voto concorde de dois terços dos presentes à assembléia especialmente convocada para esse fim, não podendo ela deliberar, em primeira convocação, sem a maioria absoluta dos membros, ou com menos de um terço nas convocações seguintes.


Art. 24. É facultado ao membro ser representado por procurador, na Assembléia da Igreja que deliberar sobre matéria constante dos incisos I e VI do artigo 23, devendo o instrumento de procuração conter, obrigatoriamente:


I - os poderes outorgados;
II - a identificação da Assembléia;
III - o período de validade da procuração;
IV - as respectivas identificações civis e da Igreja do outorgante e outorgado.


Parágrafo único. Para os fins deste artigo o outorgante e outorgado deverão estar no pleno cumprimento deste Estatuto.


Art. 25. A convocação de uma assembléia geral será feita na forma deste estatuto ou por solicitação de 1/5 (um quinto) dos membros da Igreja, através de memorial encaminhado à Diretoria da Igreja, na pessoa do Pastor Presidente, como devido protocolo, contendo os nomes, as assinaturas, os números de cartões de membros, bem como o motivo da realização da mesma, sendo obrigatória a sua realização sob pena de responsabilidade do Pastor Presidente da Igreja em causa.


Art. 26. As matérias constantes nos incisos II, III, IV e V do artigo 23, deste Estatuto, serão aprovadas por voto concorde da maioria simples dos membros presentes em uma assembléia geral, ressalvado o disposto no parágrafo único do artigo 23 deste estatuto.


CAPÍTULO VIII
Da Administração

Art. 27. A Diretoria, órgão de direção e representação da Igreja Evangélica Assembléia de Deus de (em)..., é composta de:


I – Presidente;
II – 1° Vice-Presidente;
III – 2° Vice-Presidente;
IV – 1° Secretário;
V – 2° Secretário;
VI – 1° Tesoureiro;
VII – 2° Tesoureiro;


§ 1º O pastor da Igreja sede é o seu Diretor-Presidente e seu mandato será por tempo indeterminado, observado as disposições estatutárias;


§ 2º Excetuando-se o Pastor Presidente, todos os membros da Diretoria serão eleitos em Assembléia Geral Ordinária, conforme art. 22, e empossados imediatamente, e terão mandato de 1 (um) ano, permitida a recondução e permanecerão em seus cargos até a posse de seus substitutos;


§ 3º A Comissão de Exame de Contas, composta de 3 (três) membros efetivos com igual número de suplentes, eleitos em Assembléia, com mandato coincidente ao da Diretoria, nomeado dentre eles, pela Diretoria, o Presidente e o Relator, sendo vedado para eles à ocupação de cargos passíveis de auditagem, e imprescindível, ao menos para o Relator, a qualificação técnica para o desempenho de suas funções, a qual compete examinar:


I – Regularmente, no mínimo uma vez a cada trimestre, os relatórios financeiros e a contabilidade da Igreja, conferindo se os documentos, lançamentos e totalizações estão corretos e dar o parecer nas Assembléias, recomendando implantação de normas que contribuam para melhor controle do movimento financeiro da Igreja, quando for o caso;


II – o cumprimento das obrigações financeiras assumidas pela Igreja ou entidades por ela lideradas, envio de ofertas missionárias, e outros compromissos;
III – o cumprimento das obrigações trabalhistas, previdenciárias, tributárias e outras perante os órgãos públicos em geral.


Art. 28. A Diretoria exercerá suas funções gratuitamente, estando os seus membros cientes de que não poderão exigir ou pretender remuneração de qualquer espécie, bem como a participação de lucros, dividendos, bonificações ou vantagens do patrimônio ou rendas da Igreja, sob qualquer forma ou pretexto.


Art. 29. Compete à Diretoria, como órgão colegiado:


I – Exercer as funções de órgão disciplinar da Igreja, em 1ª (primeira) instância;
II – elaborar e executar o programa anual de atividades;
III – contratar e demitir funcionários, fixando-lhes a remuneração;
IV – homologar, de conformidade com o estabelecido em seus respectivos estatutos, os membros da Diretoria e outros órgãos das Entidades da Igreja;
V – indicar os nomes dos pastores dirigentes de suas Igrejas, Setores e Filiais, os membros responsáveis pelos Departamentos, Superintendência, Comissões de Assessoria e equipes;
VI – nomear, pela indicação do Presidente, os membros de Comissões ou Coordenadorias Especiais para assuntos jurídicos, imprensa e outras, que servirão de assessoria para a Diretoria.
VII – desenvolver atividades e estratégias que possibilitem a concretização dos alvos prioritários da Igreja;
VIII – primar pelo cumprimento das Normas da Igreja;
IX – elaborar os Atos Normativos que se fizerem necessários;
X – administrar o patrimônio geral da Igreja em consonância com este estatuto;
XI – comunicar eventuais desligamentos de membros da Igreja.


Art. 30. Ao Presidente compete:


I – representar a Igreja, ativa e passivamente, judicial e extrajudicialmente, inclusive, se necessário, constituir procurador para a defesa da Igreja;
II – convocar e presidir as Assembléias Ordinárias e Extraordinárias;
III – apresentar alvos prioritários à Igreja;
IV – participar ex-officio de todas as suas organizações, podendo fazer-se presente a qualquer reunião, independentemente de qualquer convocação;
V – zelar pelo bom funcionamento da Igreja;
VI – cumprir e fazer cumprir o Estatuto;
VII – supervisionar as Igrejas filiadas, Departamentos, Superintendência, Comissões e Equipes da Igreja;
VIII – autorizar despesas ordinárias e pagamentos;
IX – assinar com o Secretário Atas das Assembléias, Ministério, Presbitério e da Diretoria;
X – abrir, movimentar e encerrar contas bancárias, em nome da Igreja, juntamente com o Tesoureiro;
XI – assinar as Escrituras Públicas e outros documentos referentes às transações ou averbações imobiliárias da Igreja, na forma da lei;
XII – praticar, ad referendum da Diretoria, atos de competência desta, cuja urgência recomende solução imediata;
XIII – indicar o Co-pastor, que exercerá a função de auxiliar o Pastor-presidente ou quem suas vezes fizer, na realização e administração dos cultos e cerimônias religiosas em geral.


Art. 31. Compete aos Vice-Presidentes, pela ordem:


I - substituir, interinamente, o Presidente em suas ausências ou impedimentos ocasionais, sucedendo-o em caso de vacância;
II – auxiliar o Presidente no que for necessário.


Art. 32. Compete aos Secretários, por sua ordem de titularidade ou em conjunto:


I – secretariar as Assembléias, lavrar as atas e as ler para aprovação, providenciando, quando necessário, o seu registro em Cartório;
II – manter sob sua guarda e responsabilidade, os Registros de Atas, Casamentos, Batismos em Águas, Rol de Membros, e outros de uso da Secretaria, deles prestando conta aos Secretários eleitos para a gestão seguinte;
III – assessorar o Presidente no desenvolvimento das Assembléias;
IV – manter atualizado o rol de membros da Igreja;
V – expedir e receber correspondências relacionadas à movimentação de membros;
VI – elaborar, expedir ou receber outros documentos ou correspondências decididas pela Assembléia, ou pela Diretoria, bem como receber as que se destinarem à Igreja;
VII – manter em boa ordem os arquivos e documentos da Igreja;
VIII – nas reuniões da Diretoria, assessorar o Presidente, elaborando as respectivas Atas, e anotando as propostas que devem ser encaminhadas à Assembléia;
IX – elaborar e ler Relatórios da Secretaria, quando solicitado pelo Presidente;
X – outras atividades afins.


Art. 33. Compete aos Tesoureiros, em sua ordem de substituição ou em conjunto, executar, supervisionar e controlar as atividades relacionadas a:


I – recebimento e guarda dos valores monetários;
II – pagamentos autorizados, mediante comprovantes revestidos das formalidades legais;
III – abrir, movimentar e encerrar contas bancárias, em nome da Igreja, juntamente com o Presidente;
IV – elaboração e apresentação de relatórios, mensais e anuais;
V – contabilidade;
VI – obrigações trabalhistas, previdenciárias, tributárias e outras perante os órgãos públicos, inclusive as relativas a construções;
VII – elaboração de estudos financeiros e orçamentos, quando determinados, observados os critérios definidos;
VIII – outras atividades afins.


Art. 34. Os membros da Diretoria da Igreja não serão responsáveis pelas obrigações que contraírem em nome da Igreja, em virtude de ato regular de gestão, respondendo, porém, civil, penal e administrativamente, quando for o caso, por violação da lei, deste estatuto e de outros atos normativos da Igreja.


Art. 35. A vacância ocorrerá nos seguintes casos: jubilação e/ou aposentadoria por invalidez, transferência, morte, renúncia, abandono, desligamento da Igreja por transgressão administrativa ou espiritual devidamente apurada.


Parágrafo Único – Ocorrendo vacância da Presidência, o 1° Vice-Presidente convocará a Assembléia Geral Extraordinária, no prazo de 30 (trinta) dias para eleger o novo Presidente.


CAPÍTULO IX
Da Separação de Obreiros



Art. 36. A separação de Diáconos e Presbíteros é ato da competência da Igreja, conforme preceitos bíblicos.


Parágrafo Único – Fica a cargo da Convenção Estadual e/ou Regional a aprovação e ordenação dos Ministros, Evangelistas e Pastores, indicados pela Igreja de que trata este Estatuto.


CAPÍTULO X
Da Jurisdição e das Igrejas e Congregações Filiadas

Art. 37. O campo de atuação ministerial da Igreja abrange em sua jurisdição administrativa e territorial a sede, os bairros, distritos e municípios onde mantém igrejas e congregações filiadas, que são subordinadas à Igreja Central.


Art. 38. Todos os bens imóveis, veículos ou semoventes da Igreja sede, das Igrejas e Congregações filiadas, bem como quaisquer valores em dinheiro, pertencem legalmente, de fato e de direito, à IGREJA SEDE, sendo a fiel mantenedora das mesmas, estando, portanto, tudo registrado em seu nome, conforme a legislação vigente do país.


§ 1° – A Igreja exercerá incondicionalmente e a qualquer tempo os poderes de domínio e propriedade sobre os referidos bens patrimoniais.


§ 2° – No caso de cisão, nenhuma Igreja ou Congregação filiada, terá direito sobre os bens patrimoniais da Igreja ou Congregação sob sua guarda e responsabilidade direta, ainda que os dissidentes sejam a maioria da Igreja ou Congregação filiada em referência, pois esses bens pertencem à Igreja sede (matriz).


Art. 39. É vedado às Igrejas ou Congregações filiadas, pelos seus dirigentes, praticar qualquer operação financeira estranha as suas atribuições, tais como: penhora, fiança, aval, empréstimo bancário ou pessoal, alienação ou aquisição de bens patrimoniais, bem como registrar em Cartório Ata ou estatuto, sem deliberação prévia e por escrito do representante legal da Igreja Sede, sendo nulo de pleno direito qualquer ato praticado que contrarie o presente Estatuto.


Art. 40. As Igrejas e Congregações filiadas prestarão contas de suas atividades e movimento financeiro periodicamente, conforme determinado pela Diretoria, em relatórios preenchidos com toda a clareza, e com a respectiva documentação probante anexada.


Art. 41. É de competência da Diretoria o gerenciamento dos movimentos financeiros das Igrejas e Congregações filiadas. Despesas ou melhorias somente poderão ser realizadas após prévia autorização do colegiado de diretores.


Art. 42. A emancipação de qualquer igreja filiada somente poderá ocorrer com a observância de todas as condições deste artigo:


I – proposta do Pastor-Presidente com deliberação favorável do Ministério e da Igreja, através de Assembléia Geral Extraordinária específica;
II – aprovação do Estatuto da nova Igreja nesta mesma Assembléia Geral Extraordinária;
III – obrigações patrimoniais, financeiras e sociais em dia, inclusive perante a Igreja Sede.




CAPITULO XI
Das Disposições Gerais

Art. 43. A Igreja, como pessoa jurídica, legalmente habilitada perante os poderes públicos, responderá com os seus bens pelas obrigações por ela contraídas.


Art. 44. Qualquer membro que ocupar cargos na Diretoria, Comissão de Exame de Contas ou direção de Igrejas e Congregações filiadas, e deseja candidatar-se, a cargo eletivo da política secular ou qualquer outro empreendimento incompatível com as suas atribuições administrativas ou ministeriais, deverá afastar-se de suas atividades enquanto perdurar seu intento.


Parágrafo Único – Findando o período de campanha eleitoral, o membro afastado poderá ser reintegrado, a critério da Diretoria ou do Ministério da Igreja, desde que não tenham ocorrido fatos que desabonem sua conduta.


Art. 45. Observado as ressalvas expressas nos artigos 23 e 24, seus parágrafos e incisos, este Estatuto somente poderá ser reformado, parcial ou totalmente, em casos especiais, por deliberação favorável de 2/3 (dois terços) dos membros em Assembléia Geral Extraordinária, convocada para esse fim, com antecedência mínima de 30 (trinta) dias, mediante proposta previamente aprovada pela Diretoria.


Art. 46. A Igreja somente poderá ser extinta por sentença judicial ou por Aprovação unânime de todos os seus membros em comunhão, reunidos em Assembléia Extraordinária convocada para esta finalidade, com a participação de representante credenciado pela Convenção Estadual e/ou Regional a que a Igreja esteja ligada.


Parágrafo Único – Em caso de dissolução, depois de pagos todos os compromissos, os bens da Igreja reverterão em benefício da Convenção Estadual e/ou Regional, ou ainda conforme dispuser resolução da Assembléia Extraordinária convocada para esta finalidade.


Art. 47. São órgãos de Apoio Administrativo que funcionam vinculados à Diretoria da Igreja:


I – a Comissão de Exame de Contas;
II – a Comissão de Conselho e Doutrina;
III – o Departamento de Patrimônio;
IV – o Departamento Pessoal;
V – o Departamento de Obras.


Art. 48. E Aos órgãos de Apoio Administrativo competem assessorar a Diretoria nas áreas específicas, emitindo parecer sempre que solicitado.


Parágrafo Único – As especificações funcionais, atribuições e demais atividades dos Órgãos de Apoio Administrativo de que trata o art. 51 e incisos, de I a V, serão detalhados e regulamentados no corpo do Regimento Interno, Regulamentos e Atos Normativos.


Art. 49. Os Regimentos Internos, Regulamentos e Atos Normativos da Igreja e suas Entidades assistenciais não poderão contrariar os termos deste Estatuto.


Parágrafo Único – Novas entidades jurídicas, ao serem criadas, poderão elaborar seus Estatutos e Regimentos, observados os princípios estabelecidos neste Estatuto.


Art. 50. Os casos omissos no presente Estatuto serão resolvidos pela Assembléia Geral.


Art. 51. Este Estatuto revoga o anterior, registrado sob o n° 99.999, Protocolo n° 999.999, no livro n° A-99, do 9° Serviço Notarial e Registral de Títulos e Documentos, em 99/99/9999, da Comarca da Cidade de...(Cidade) – (Estado), e passa a vigorar após a aprovação e registro em Cartório competente, cuja certidão deverá ser encaminhada à Secretaria da Convenção Estadual e/ou Regional, ficando revogados disposições ao contrário.


Cidade, Estado, Data e Assinatura abaixo.


DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

quarta-feira, 25 de junho de 2008

LUTAS E VITÓRIAS

VITÓRIA SÓ EM JESUS CRISTO

Nunca cruze os braços diante das lutas, pois o maior Homem de todos os tempos se entregou à morte por nós, de braços abertos. As guerras virão, mas com elas virão também as superações, elas vêm para nós dar mais maturidade e vontade de vencer. Quando alguém por algum motivo te machucar saiba que mais machucado foi o Senhor Jesus Cristo por nós. Ele venceu e nos deixou o exemplo e nos disse:
- "Nesse mundo tereis aflição, mas Eu venci, VENÇA VOCÊ È VENCEDOR(A)".
Jesus Cristo te ama.
Leia a Bíblia. Jô 16.33.







DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

segunda-feira, 23 de junho de 2008

COMO TU MEDES, TU SERÁ MEDIDO!

FITA MÉTRICA CRISTÃ

O Nível da tua ignorância é medido por tuas palavras e atitudes; o homem do bem tira do seu coração um bom tesouro, este tesouro é o amor.
O amor constrói
O amor une
O amor alegra
O amor rejuvenesce
O amor é o maior dom que Deus nos deu.
Jesus Cristo é o amor, Ele te ama.
(Leia a Bíblia) 1ª Co 13.






DEUS EM CRISTO JESUS TE ABENÇOE.

domingo, 22 de junho de 2008

FALTA DE CARÁTER

HONRE E SEJA HONRADO

- SE VOCÊ CONFIASSE UM SEGREDO QUE FEZ HÁ MUITOS ANOS ANTES DE SE CONVERTER A UM IRMÃO DE SUA IGREJA, UM SEGREDO QUE PODERIA TE PREJUDICAR, E ESSE IRMÃO LHE TRAI-SE, FAZENDO QUE COM ESSE SEGREDO SUA VIDA DESMORONASSE, COMO UM PREDIO DE DEZ ANDARES NA TUA CABEÇA, E DEPOIS DE ALGUNS ANOS AINDA TIRANDO OS ENTULHOS QUE RESTARAM EM SUA VIDA, VOCÊ SE ENCONTRA COM O TAL, SABENDO AGORA QUE ELE É UM PASTOR, E QUE PASTOREA MAIS DE 300 PESSOAS. E OBSERVA QUE EM SUA VIDA NÃO HOUVE MUNDAÇA EM SEU CARÁTER, QUE ATITUDE TERIA?
- Caráter é o termo que designa o aspecto da personalidade responsável pela forma habitual e constante de agir peculiar a cada indivíduo; esta qualidade, é inerente somente à uma pessoa, pois é o conjunto dos traços particulares, o modo de ser desta; sua índole, sua natureza e temperamento. O conjunto das qualidades, boas ou más, de um indivíduo lhe determinam a conduta e a concepção moral; seu gênio, humor, temperamento, este, sendo resultado de progressiva adaptação constitucional do sujeito às condições ambientais, familiares, pedagógicas e sociais.
JESUS É O SENHOR

DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

sábado, 21 de junho de 2008

JESUS MORA AQUI?

Havia um homem em uma cidade e resolveu fazer visitas aos membros da igreja Chegando em uma casa, ele perguntou a mulher:
Jesus Cristo mora aqui?
Esta ficou sem saber o que responder.
Quando o marido dela chegou; Ela lhe contou o ocorrido e ele lhe disse:
- Porque você não disse a ele que somos crentes?
- Não foi isto que ele perguntou...
- Porque não disse que vamos á igreja todos os domingos?
- Não foi isto que ele perguntou...
- Porque não disse que somos assíduos nos cultos?
- Não foi isto que ele perguntou...
Houve um silêncio naquela casa...
E depois desse dia aquele casal entendeu que Onde Jesus mora tudo é diferente...
Eu te pergunto agora Jesus mora aí? Na sua casa na sua vida?
"EIS QUE ESTOU A PORTA E BATO SE ALGUÉM OUVIR A MINHA VOZ ENTRAREI EM SUA CASA..."
DIZ A ESCRITURA: - Onde Jesus mora tudo é diferente há paz alegria e fé.
E então Jesus mora aí? Pense nisto!... Jesus te ama.
(Leia a Bíblia) Ap 3.20.


DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

sexta-feira, 20 de junho de 2008

A NECESSIDADE DAS ESCRITURAS


- "Que é a verdade?" perguntou Pilatos, e o tom da sua voz inferiu que em vão se buscaria essa qualidade.
- Se não houvesse meio de chegar ao conhecimento de DEUS, do homem e do mundo, Pilatos então teria razão.
- Mas não há razão de andar às apalpadelas nas dúvidas e no ceticismo, porque existe um livro as Sagradas Escrituras que; "Podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em CRISTO JESUS.".
- O Deus que criou o universo só pode ser um Deus sábio, certamente terá um propósito para suas criaturas.
- Negligenciar êsse propósito é loucura e contrariá-lo constitue pecado.
- Portanto amigo(a) procure mais do conhecimento a respeito do Seu Criador.
- "O mundo pela sabedoria (filosofia não conheceu a Deus".
- As verdade que informam o homem como se passar da terra para o céu, devem ser enviadas do céu à terra.
- Em outras palavras, o homem precisa de uma revelação.
(Leia a Bíblia), 2ª Tm 3.15.



DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

segunda-feira, 16 de junho de 2008

CUIDADO NEM TUDO QUE RELUZ É OURO

OURO DE TOLO

- E dizia-lhes: Grande é, em verdade, a seara, mas os obreiros são poucos; rogai, pois, ao Senhor da seara que envie obreiros para a sua seara.
- Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo.
- E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz.
- Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras.
- Guardai-vos dos cães, guardai-vos dos maus obreiros, guardai-vos da circuncisão;

Estamos vivendo tempos de grandes lutas nas igrejas por falta de homens dirigidos pelo o Espírito de Deus, em prol de guiar a Igreja a se encontrar com o Seu Senhor, a Bíblia nos relata para clamarmos ao Senhor por obreiros sinceros, a Bíblia também nós alerta a termos cuidado com os falsos obreiros da última hora, homens que se dizem servos do Senhor, mas são lobos devoradores disfarçados de cordeiro, que tem escandalizado a obra do Senhor e estão expulsando muitas ovelhas do Aprisco de Cristo, com suas sutis malicias e suas ignorâncias absurdas, homens que se dizem pregar a verdade e não a vivem, colocando jugo sobre as costas de muitos, fazendo divisão entre os amigos e as famílias, usando do terror com palavras agressivas, ditando os seus interesses, usando o poder do microfone para oprimir e escandalizar os humildes e leigos, estão fazendo da casa de Deus um verdadeiro jogo de seus desejos pessoais.
A Bíblia nós relata: AI de ti obreiros fraudulentos se preparem para se encontrares com o dono das ovelhas, aquele que Deu a Vida por elas, a tua hora vai chegar, vigiai porque tu não sabes a hora que o dono dos servos a de vir.
- Obs: Pelos frutos se conhecem os lobos.

A OBRIGAÇÂO DA IGREJA É ORAR, CLAMAR, CHORAR AOS PES DO SEU SENHOR, PARA QUE EM TEMPO OPORTUNO ELE OS LIBERTEM.

Leia a Bíblia. Lc 10.2; 2ª Co 11.13; Fp 3.2.



DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

domingo, 15 de junho de 2008

COMO UMA ÁRVORE



"EU SOU COMO UMA ÁRVORE", DISSE JESUS, e vocês são como meus ramos.
Quero que vocês fiquem ligados a mim do mesmo modo como um ramo está ao tronco da árvore.
E meu Pai é como o jardineiro que vai cuidar da árvore.
Quando os ramos são bons e fortes eles produzem boas frutas porque eles estão ligados à árvore.
É assim que eu quero que vocês sejam.
-"Eu amo vocês do mesmo modo que meu Pai me ama.
- Continuem no meu amor.
- Deixem que o meu amor fique em vocês."
O Senhor Jesus Cristo tem amor especial para cada um de nós, precisamos esta ligados a ele para sermos fortes, como o exemplo que Ele nós dá, referindo-se a árvore, nunca largue a mão de Jesus e nem saia da presença do Senhor, como Caim saiu, porque Deus te ama.
(Jo 15.), Leia Bíblia.


DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

sexta-feira, 13 de junho de 2008

QUEM TEM FÉ SOBE, QUEM NÃO TEM DESCE



Uma menina estava conversando com a sua professora, baseada biblicamente na história de Jonas.
E disse a sua professora:
- Professora a Bíblia diz que uma baleia engoliu um homem vivo.
A professora disse que era fisicamente impossível que uma baleia engolisse um ser humano, porque apesar de ser um mamífero muito grande, a sua garganta é muito pequena.
A menina afirmou que Jonas foi engolido por uma baleia.
Irritada, a professora repetiu que uma baleia não poderia engolir nenhum ser humano; era fisicamente impossível.
A menina, então disse:
- Quando eu morrer e for ao céu, vou perguntar a Jonas.
A professora lhe perguntou:
- E o que vai acontecer se Jonas tiver ido ao inferno?
A menina respondeu:
- Então é a senhora que vai lhe perguntar.
Porque eu vou para o céu professora.


Nunca subestime a sabedoria de uma criança Deus as usa de maneira especial...
(Leia a Bíblia) obrigado Dulce Mel.

DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

SANSÃO E DALILA




Durante muito tempo o povo de Israel sofreu nas mãos dos filisteus.
Certa ocasião Deus chamou sansão para liberta o seu povo.
Sansão tinha uma força muito grande.
Certa vez matou um leão com as próprias mãos como se fosse um cabritinho.
Os filisteus tinham muito medo dele e queriam a todo o custo descobrir o segredo de sua força.
Os filisteus estavam sempre procurando uma forma para derrotar Sansão.
Certa ocasião, quando Sansão estava em caza, os filisteus fecharam as portas da cidade para prende-lo.
Ele arrancou as portas da cidade com as suas trancas, coloco-as sobre os ombros e levou-as até o alto do monte que dá para Hebrom.
Depois disto Sansão encontrou uma filistea, chamada Dalila, por quem se apaixonou, os filisteus aproveitaram este acontecimento para pedir a Dalila que descobrisse o segredo da força de Sansão.
Em troca Dalila receberia uma boa recompensa.
Assim aconteceu.
Dalila perguntou a Sansão:
- Qual o segredo da tua força?
Sansão respondeu:
- Se eu ficar amarrado com cordas novas, ficarei fraco.
Então Dalila amarrou Sansão e Disse:
- Sansão os filisteus estão chegando.
Sansão, então, arrebentou as cordas como se fossem fios de estopa.
Dalila voltou a pergunta a Sansão em que consistia o segredo de sua força.
Sansão respondeu:
- Se prenderes as sete tranças dos meus cabelos, serei como qualquer outro homem.
Dalila astuciosamente amarrou as tranças de Sansão enquanto ele dormia.
Depois disto, Dalila gritou:
- Os filisteus estão vindo, Sansão.
Nesse mesmo instante, Sansão acordou e se livrou do tear.
Dalila se entristeceu com Sansão.
Ela reclamou:
- Como dizes que me amas? Tu vives mentindo para mim.
Sansão, por amor, resolveu contar a verdade para Dalila:
- O segredo da minha força está nos meus cabelos.
- No dia em que eles forem raspados, eu perderei a minha força.
Mais que depressa, Dalila fez Sansão dormir e, tendo chamado um homem, mandou raspar as sete tranças da cabeça de Sansão.
Quando Sansão despertou já não tinha mais força.
Vieram, então, os filisteus, prenderam-no e cruelmente vazaram-lhe os olhos.
Fizeram Sansão trabalhar num moinho da prisão.
No entanto, durante o tempo em que esteve preso, seu cabelo voltou a crescer.
Um dia os filisteus se reuniram num templo para uma grande festa.
Trouxeram Sansão para se divertir com ele.
Sansão pediu ao moço que o conduzia para que pudesse apalpar as colunas do templo onde havia mais de três mil pessoas.
Nesse momento, Sansão clamou a Deus:
- Senhor rogo-lhe para que me conceda, por mais esta vez, toda a minha força.
- Pois só assim poderei vencer meus inimigos.
Sansão, com muita vontade abraçou as colunas e o templo veio abaixo.
Esta foi à última grande vitória que Deus lhe concedeu.

Moral da história: O pecado não dói, mas mata.
(Leia a Bíblia).

DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

ACREDITE SE QUISER, VOCÊ ACREDITA?

ACREDITE SE QUISER

01. No Havaí, todas as sandálias são havaianas.
02. A primeira missa do Brasil foi o maior programa de índio.
03. Mulher grávida reclama de barriga cheia.
04. Os filósofos têm um problema para cada solução.
05. Lixo: coisas que jogamos fora. Coisas: lixo que guardamos.
06. As fitas são virgens porque o gravador é estéreo.
07. Herói é o covarde que não teve tempo de fugir.
08. Pinte os cabelos de preto para encontros amorosos e de branco para encontros de negócio.
09. Nasci careca, pelado e sem dente. O que vier é lucro.
10. Se você acredita em reencarnação, me dê R$ 5.000,00 que pago na próxima.
11. Um chato nunca perde o seu tempo. Perde o dos outros.
12. Não brinque com fogo, ele não sabe brincar.
13. Uma celebridade é alguém que trabalha duro muito tempo para se tornar conhecido, e depois passa a usar óculos escuros para não ser reconhecido.
14. Não há pior inimigo que um falso amigo.
15. Canela: dispositivo para achar móveis no escuro.
16. A fé remove montanhas. Os ecologistas são contra.
17. Ser canhoto é muito fácil, difícil é ser direito.
18. Você sabe que está ficando velho quando as velas custam mais caro que o bolo.
19. A primeira amnésia a gente nunca esquece.
20. A vantagem de ter péssima memória é divertir-se muitas vezes com a mesma coisa boa como se fosse a primeira vez.
21. Não existem ateus numa pane de avião.
22. No avião o medo é passageiro.

Falando Sério: Jesus Cristo te ama.


DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

quarta-feira, 11 de junho de 2008

ESTAIS ANSIOSOS? A BÍBLIA NOS MANDA: ORE



- Não andeis ansioso por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças.
A pessoa ansiosa é um perigo para si própria, pois perde totalmente a estrutura emocional sendo prejudicada em tudo o que for fazer, o nervosismo e a opressão faz parte da ansiedade.
Ansiedade: sensação de receio e de apreensão, sem causa evidente, e a que se agregam fenômenos somáticos como taquicardia, sudorese, etc.
Causar ânsia ou ansiedade a; oprimir, angustiar.
Desejar com veemência; anelar, almejar.
- Portanto descanse no Senhor.
- Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo.
Basta a cada dia o seu mal.
- Entrega o teu caminho ao SENHOR; confia nele, e o mais ele fará.
(Fp 4.6; Mt 6.34; Sl 37.5) Leia a Bíblia.


DEUS EM CRISTO JESUS TE ABENÇOE.

VIDA NOVA

VIDA NOVA SÓ EM CRISTO JESUS

Muitas pessoas dizem que são religiosas, mas não vivem de acordo com os ensinamentos da palavra de Deus.
Veja o que o apóstolo Paulo diz aos que fazem parte do povo de Deus:
- Vocês fazem parte do povo de Deus; portanto, qualquer tipo de imoralidade sexual, indecência ou cobiça não pode ser nem mesmo assunto de conversa entre vocês.
- Não usem palavras indecentes nem digam coisas tolas ou sujas, pois isso não convém a vocês.
Pelo contrário, digam palavras de gratidão a Deus.
Fiquem certos disto: jamais receberá a sua parte no Reino de Cristo e de Deus qualquer pessoa que seja imoral, indecente ou cobiçosa (pois a cobiça e um tipo de idolatria).
Não deixe que ninguém engane vocês com conversas tolas, pois é por causa dessas coisas que o castigo de Deus cairá sobre os que não obedecem a ele.
- Portanto, não tenha nada a ver com esse tipo de gente.
Antigamente vocês mesmos viviam na escuridão; mas, agora que pertecem ao Senhor vocês estão na luz.
Por isso vivam como pessoas que pertencem à luz, pois a luz produz uma grande colheita de todo tipo de bondade, honestidade e verdade.
- Procurem descobrir quais são as coisas que agradam ao Senhor. (Ef 5.3-10)
Leia a Bíblia.


DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

segunda-feira, 9 de junho de 2008

BOA VIAGEM, AMIGO(A)



Palavra de Deus para você:

LEVANTAREI os meus olhos para os montes, de onde vem o meu socorro.
O meu socorro vem do SENHOR que fez o céu e a terra.
Não deixará vacilar o teu pé; aquele que te guarda não tosquenejará.
Eis que não tosquenejará nem dormirá o guarda de Israel.
O SENHOR é quem te guarda; o SENHOR é a tua sombra à tua direita.
O sol não te molestará de dia nem a lua de noite.
O SENHOR te guardará de todo o mal; guardará a tua alma.
O SENHOR guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre.
Sl 121.


DEUS EM CRISTO JESUS TE ABENÇOE.

REVELAÇÃO BÍBLICA


A Bíblia ensina que Deus é um Ser todo poderoso que revelou-se à sua criatura (o homem).
Deus revelou-se ao homem devido a incapacidade e limitações do homem em descobrir Deus pelo seu próprio intelecto. (Is 55:8-9)
A Bíblia Sagrada é a revelação de Deus para a humanidade.
A Bíblia foi escrita de forma humana, mas sua autoria é divina.
Esta Revelação de Deus à humanidade tem a finalidade de fazer o ser humano conhecer o grande amor de Deus, a sua justiça e o seu perdão.
- A Bíblia foi escrita por mais de Quarenta homens diferentes.
Alguns desses homens foram príncipes, outros foram homens letrados; a exemplo de Paulo, Lucas e Isaías, outros ainda eram lavradores e boiadeiros e também pescadores como Pedro.
- A Bíblia diz que esses homens foram movidos pelo Espírito Santo para escreverem algo da parte de Deus. (2ª Pd 1:21)
- A Bíblia é o livro sagrado do cristianismo; Ela é uma verdadeira biblioteca, formada por livros sagrados agrupados em duas partes chamadas de "Testamentos".
Os livros do Antigo Testamento conta como o mundo começou e narram a história do povo de Israel antes da vinda do Senhor Jesus Cristo.
No Novo Testamento conta-se a história do Senhor Jesus Cristo, dos Apóstolos e da Igreja primitiva, inclui também algumas cartas escritas aquele tempo e um livro de visões chamando Apocalipse.
A Bíblia mostra como Deus se relaciona com a humanidade.
Por meio dela conhecemos Deus e ficamos sabendo o que ele exige de nós e também o que ele nós promete.
Ela aponta os nossos pecados, que nos afasta de Deus, e mostra o caminho que nos leva de volta a Deus.
Por isso devemos meditar constantemente na Bíblia como o Senhor falou a Josué:
Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido. (Js 1.8)
Leia a Bíblia.

DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

sexta-feira, 6 de junho de 2008

CUIDADO PECAR É PERIGOSO



Quem comete o pecado é do diabo; porque o diabo peca desde o princípio.
Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo.
Qualquer que é nascido de Deus não comete pecado; porque a sua semente permanece nele; e não pode pecar, porque é nascido de Deus.
Nisto são manifestos os filhos de Deus, e os filhos do diabo.
Qualquer que não pratica a justiça, e não ama a seu irmão, não é de Deus.
Porque esta é a mensagem que ouvistes desde o princípio: que nos amemos uns aos outros.

Leia a Bíblia (1ª Jô 3.8-11).

DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.

quarta-feira, 4 de junho de 2008

ORKUT INSTRUMENTO DE DEUS OU DO DIABO


PERGUNTA-ME: VC NÃO ACHA QUE O ORKUT É UM INSTRUMENTO DO DIABO PARA DESTRUIR OS CRISTÃOS?
Respondo: PODE SER.
E concluo com meus argumentos:
O DIABO "sem Orkut" Derrubou EVA"
Sem MSN" Derrubou ACÃ"
Sem SITES" Derrubou SANSÃO"
Sem YOUTUBE" Derrubou DAVI..
E continua DERRUBANDO muita gente Com ORKUT ou sem ORKUT.
TUDO DEPENDE DE QUEM USA!
Ainda pergunto: “E QUEM NÃO TEM ORKUT, NÃO TEM PROBLEMA?”.
O DIABO VIVE PREPARANDO ALGO PARA DERRUBAR O SER HUMANO. ARMAS PARA TENTAR NOS DERRUBAR.

A PALAVRA DE DEUS DIZ: "Nenhuma arma preparada contra ti Prosperará!"
DEUS pode transformar um Instrumento de maldição em bênção!
MEU ORKUT É BÊNÇÃO E O SEU ???
(Leia a Bíblia).


DEUS EM CRISTO JESUS TE ABENÇOE.

segunda-feira, 2 de junho de 2008

O ÚLTIMO FOLHETO!!!

JESUS CRISTO TE AMA.

Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, o pastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos evangelísticos.
Numa tarde de domingo, quando chegou à hora do pastor e seu filho saírem pelas ruas com os folhetos, fazia muito frio lá fora e também chovia muito.
O menino se agasalhou e disse: -'Ok, papai, estou pronto. '
E seu pai perguntou: -'Pronto para quê?'
-'Pai, está na hora de juntarmos os nossos folhetos e sairmos. '
Seu pai respondeu: -'Filho, está muito frio lá fora e também está chovendo muito. '
O menino olhou para o pai surpreso e perguntou:
-'Mas, pai, as pessoas não vão para o inferno até mesmo em dias de chuva?'
Seu pai respondeu:
-'Filho, eu não vou sair nesse frio. '
Triste, o menino perguntou:
-'Pai, eu posso ir? Por favor!'
Seu pai hesitou por um momento e depois disse: -'Filho, você pode ir.
Aqui estão os folhetos. Tome cuidado, filho. '
-'Obrigado, pai!' Então ele saiu no meio daquela chuva.
Este menino de onze anos caminhou pelas ruas da cidade de porta em porta entregando folhetos evangelísticos a todos que via.
Depois de caminhar por duas horas na chuva, ele estava todo molhado, mas faltava o último folheto.
Ele parou na esquina e procurou por alguém para entregar o folheto, mas as ruas estavam totalmente desertas.
Então ele se virou em direção à primeira casa que viu e caminhou pela calçada até a porta e tocou a campainha.
Ele tocou a campainha, mas ninguém respondeu.
Ele tocou de novo, mais uma vez, mas ninguém abriu a porta.
Ele esperou, mas não houve resposta.
Finalmente, este soldadinho de onze anos se virou para ir embora, mas algo o deteve.
Mais uma vez, ele se virou para a porta, tocou a campainha e bateu na porta bem forte.
Ele esperou, alguma coisa o fazia ficar ali na varanda.
Ele tocou de novo e desta vez a porta se abriu bem devagar.
De pé na porta estava uma senhora idosa com um olhar muito triste.
Ela perguntou gentilmente: -'O que eu posso fazer por você, meu filho?'
Com olhos radiantes e um sorriso que iluminou o mundo dela, este pequeno menino disse:
-'Senhora, me perdoe se eu estou perturbando, mas eu só gostaria de dizer que JESUS A AMA MUITO e eu vim aqui para lhe entregar o meu último folheto que lhe dirá tudo sobre JESUS e seu grande AMOR. '
Então ele entregou o seu último folheto e se virou para ir embora.
Ela o chamou e disse: -'Obrigada, meu filho!!! E que Deus te abençoe!!!'
Bem, na manhã do seguinte domingo na igreja, o Papai Pastor estava no púlpito.
Quando o culto começou ele perguntou: - 'Alguém tem um testemunho ou algo a dizer?'
Lentamente, na última fila da igreja, uma senhora idosa se pôs de pé.
Conforme ela começou a falar, um olhar glorioso transparecia em seu rosto.
- 'Ninguém me conhece nesta igreja.
Eu nunca estive aqui.
Vocês sabem antes do domingo passado eu não era cristã.
Meu marido faleceu a algum tempo deixando-me totalmente sozinha neste mundo.
No domingo passado, sendo um dia particularmente frio e chuvoso, eu tinha decidido no meu coração que eu chegaria ao fim da linha, eu não tinha mais esperança ou vontade de viver.
Então eu peguei uma corda e uma cadeira e subi as escadas para o sótão da minha casa.
Eu amarrei a corda numa madeira no telhado, subi na cadeira e coloquei a outra ponta da corda em volta do meu pescoço.
De pé naquela cadeira, tão só e de coração partido, eu estava a ponto de saltar, quando, de repente, o toque da campainha me assustou.
Eu pensei: -'Vou esperar um minuto e quem quer que seja irá embora. '
Eu esperei e esperei, mas a campainha era insistente; depois a pessoa que estava tocando também começou a bater bem forte.
Eu pensei: -'Quem neste mundo pode ser?
Ninguém toca a campainha da minha casa ou vem me visitar. '
Eu afrouxei a corda do meu pescoço e segui em direção à porta, enquanto a campainha soava cada vez mais alta.
Quando eu abri a porta e vi quem era, eu mal pude acreditar, pois na minha varanda estava o menino mais radiante e angelical que já vi em minha vida.
O seu SORRISO, ah, eu nunca poderia descrevê-lo a vocês! As palavras que saíam da sua boca fizeram com que o meu coração que estava morto há muito tempo SALTASSE PARA A VIDA quando ele exclamou com voz de querubim: -'Senhora, eu só vim aqui para dizer QUE JESUS A AMA MUITO. '
Então ele me entregou este folheto que eu agora tenho em minhas mãos.
Conforme aquele anjinho desaparecia no frio e na chuva, eu fechei a porta e atenciosamente li cada palavra deste folheto.
Então eu subi para o sótão para pegar a minha corda e a cadeira.
Eu não iria precisar mais delas.
Vocês vêem - eu agora sou uma FILHA FELIZ DO REI!!!
Já que o endereço da sua igreja estava no verso deste folheto, eu vim aqui pessoalmente para dizer OBRIGADO ao anjinho de Deus que no momento certo livrou a minha alma de uma eternidade no inferno. '
Não havia quem não tivesse lágrimas nos olhos na igreja.
E quando gritos de louvor e honra ao REI ecoaram por todo o edifício, o Papai Pastor desceu do púlpito e foi em direção a primeira fila onde o seu anjinho estava sentado.
Ele tomou o seu filho nos braços e chorou copiosamente.
Provavelmente nenhuma igreja teve um momento tão glorioso como este e provavelmente este universo nunca viu um pai tão transbordante de amor e honra por causa do seu filho...
Exceto um.
Este PAI também permitiu que o Seu Filho viesse a um mundo frio e tenebroso.
Ele recebeu o Seu Filho de volta com gozo indescritível, todo o Céu gritou louvores e honra ao Rei, o PAI assentou o Seu Filho num trono acima de todo principado e potestade e lhe deu um nome que é acima de todo Nome.

Bem aventurados são os olhos que vêem esta mensagem.
Não deixe que ela se perca, leia-a de novo e passe-a adiante.

Lembre-se: A mensagem de DEUS pode fazer a diferença na vida de alguém próximo a você.
SE ENTENDEREM O CONTEXTO DESTA LEITURA, É PROVÁVEL QUE A SUA CASA SEJA SALVA, POIS RECONHECERÃO O MOTIVO DA EXISTÊNCIA DE JESUS CRISTO O HOMEM MAIS CONHECIDO DO MUNDO. At 16:31.
Que DEUS abençoe a todos grandemente!!!
(Leia a Bíblia).
um grande abraços Simone.

DEUS EM CRISTO JESUS VOS ABENÇOE.